'Fábrica de zumbis, diabólico e perigoso', diz bispo da Itália sobre Pokémon Go

Game faz sucesso no mundo todo, já que ao trazer para o mundo real, ações que antes eram virtuais

Por rafael.nascimento

Sicília - Um sacerdote de uma cidade italiana está ameaçando fazer uma denúncia formal na Justiça do país contra o jogo de realidade virtual Pokémon Go, a qual ele classificou como sendo "fábrica de cadáveres ambulantes, diabólico e perigoso". A informação é da imprensa italiana. 

Polêmico, o bispo Antonio Stagliano diz que tem uma lista de ações legais preparadas pedindo que o game, que atualmente é sucesso no mundo inteiro, seja proibido na Itália.

Bispo Antonio Stagliano%2C da cidade italiana de Noto%2C na SicíliaReprodução/Youtube

O jogo dos monstrinhos é revolucionário ao trazer para o mundo real, ações que antes eram virtuais. Parte do grande sucesso do jogo, em todo o continente, está no uso da câmera na captura dos pokémons: o jogo usa imagens em tempo real, capturadas pelo celular, para mostrar os animais onde o jogador está. Só que para fazer tudo isso, precisa de acesso à dados e funções do telefone, o que gerou críticas de muitos no mundo.

Além de afirmar que o game é demoníaco,  Stagliano comparou o Pokémon Go ao "sistema totalitário nazista", criando uma forte dependência nos usuários e "alienando milhares de jovens".


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia