Explosão nas Filipinas deixa pelo menos 10 mortos e dezenas de feridos

Até o momento, 60 pessoas ficaram feridas. Cidade de Davao é reduto político do presidente filipino

Por caio.belandi

Filipinas - Pelo menos 10 pessoas foram mortas e outras 60 feridas após uma explosão ocorrida nesta sexta-feira em um mercado da cidade de Davao, no sudeste das Filipinas, informaram fontes oficiais. Segundo disse à emissora local "CNN" o porta-voz do país, Ernesto Abella, ainda são desconhecidas as causas da explosão, ocorrida por volta das 23h local (12h, em Brasília). "A explosão resultou na morte de pelo menos 10 pessoas e feriu outras 60 (...) Não temos ainda uma causa exata para a explosão. Estão investigando", afirmou Abella.

Até a zona se deslocaram vários policiais da unidade de Operacionais da Cena do Crime (SOCO, sua sigla em inglês) para investigar as causas da explosão. "Estamos realizando uma investigação exaustiva para determinar as causas da explosão e foram estabelecidos postos de controle em todas os pontos de saída da cidade", afirmou em comunicado o chefe da Polícia da província de Davao, Manuel Gaerlan.

Por sua vez, o diretor da Polícia Nacional das Filipinas, Ronald de la Rosa, declarou hoje o alerta vermelho na cidade meridional.

O presidente filipino, Rodrigo Duterte, que esteve à frente de Davao durante mais de 2 décadas, tinha viajado hoje até a cidade para presenciar a inauguração de uma terminal de transporte marítimo.

Davao se encontra na ilha meridional de Mindanao, uma conflituosa zona das Filipinas onde operam vários grupos rebeldes, entre eles Abu Sayyaf, um grupo radical islâmico que se declarou seguidor do Estado Islâmico e que protagonizou alguns dos ataques terroristas mais sangrentos do país.

Na segunda-feira passada, enfrentamentos entre Abu Sayyaf e o Exército das Filipinas na cidade sulina de Patikul, na província de Sulu, deixaram pelo menos 15 soldados e cerca 30 rebeldes mortos, segundo números oficiais. 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia