Presidente colombiano ganha prêmio Nobel da Paz

Juan Manuel Santos assinou um acordo de paz com as Farc, mas em plébicito, foi recusado pela população da Colômbia

Por rafael.nascimento

Oslo (Noruega) - O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, foi premiado nesta sexta-feira com o Nobel da Paz por seus "esforços tenazes para colocar fim a uma guerra civil de mais de 50 anos", apesar da vitória do "Não" no referendo sobre o acordo com a guerrilha das Farc.

Juan Manuel Santos Divulgação/Presidência da República da Colômbia

"Existe um risco real de que o processo de paz se interrompa e de que a guerra civil seja retomada", o que torna "ainda mais urgente o respeito ao cessar-fogo pelas partes, lideradas pelo presidente Santos e pelo chefe da guerrilha das Farc, Rodrigo Londoño", conhecido como Timochenko, declarou a presidente do Comitê Nobel, Kaci Kullmann Five.

"O fato de a maioria dos eleitores ter dito não ao acordo de paz não significa necessariamente que o processo de paz está morto", argumentou Kullmann Five. "O referendo não era uma votação a favor ou contra a paz", acrescentou.

Contra todas as previsões, 50,21% dos colombianos se opuseram no último domingo ao acordo de paz assinado em 26 de setembro pelo presidente Santos e por Timochenko após quase quatro anos de negociações de paz em Havana.

O prêmio, que consiste em uma medalha de ouro, um diploma e um cheque de oito milhões de coroas suecas (950.000 dólares), será entregue em Oslo no dia 10 de dezembro, data do aniversário da morte de seu fundador, o inventor e industrial sueco Alfred Nobel (1833-1896).

No ano passado, o Nobel da Paz foi para o Quarteto para o Diálogo Nacional Tunisiano, atores da sociedade civil que permitiram salvar a transição democrática na Tunísia.

Neste ano o instituto Nobel norueguês havia recebido 376 candidaturas para o prêmio Nobel da Paz, quase uma centena a mais em relação ao recorde anterior (278).

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia