Sonda em Marte não dá ‘sinais de vida’

Os cientistas receberam sinais dando conta de que o equipamento tocou o solo marciano, mas teve dificuldades nos momentos mais complexos da aterrissagem

Por thiago.antunes

Estados Unidos - A Agência Espacial Europeia (ESA) espera receber nas próximas horas dados do satélite MRO, da Nasa, para saber o que ocorreu com o módulo Schiaparelli, equipamento que perdeu o contato por 30 segundos antes de tocar a superfície de Marte — 13 anos após a fracassada missão Beagle.

Os cientistas receberam sinais dando conta de que o equipamento tocou o solo marciano, mas teve dificuldades nos momentos mais complexos da aterrissagem, quando pode haver tempestades de pó.

O diretor de voo da ESA, Paolo Ferri, informou que no primeiro sinal foi possível observar o início da aterrissagem, a abertura do paraquedas e a separação do escudo frontal do módulo. Depois, o sinal se perdeu, mas há a certeza de que o equipamento pousou.

Dados do satélite Mars Express, que também orbita Marte e gravou a sequência da queda, indicam que o módulo seguiu os passos programados até se desprender do paraquedas e da proteção térmica. A partir desse ponto, os cientistas não sabem o que ocorreu. “Temos que esperar um pouco para ver o que acontecerá com a sonda. Mas a missão já é um sucesso até agora”, disse o diretor-geral da ESA, Jan Woerner.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia