Mais Lidas

Como começar o ano sem ressaca

Bebeu demais? Confira as dicas para evitar o mal-estar

Por bianca.lobianco

Saiba como evitar a ressacaArte O Dia

Rio - O primeiro dia do ano para quem gosta de tomar uns bons drinques na noite de Réveillon pode ser bem sofrido. No dia seguinte, é possível amenizar o mal-estar da ressaca bebendo muito líquido, sucos, água, isotônicos e ingerindo comidas leves.

Para evitar a ressaca, especialistas dão dicas que podem ajudar. Segundo o presidente executivo do Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (Cisa), Arthur Guerra, a ressaca é resultado de uma intoxicação aguda pelo álcool.

“O fenômeno da ressaca ainda não é totalmente compreendido cientificamente. Mas existem evidências de que o álcool poderia produzir os efeitos indesejáveis diretamente, ao atuar sobre os rins na produção de urina, no trato gastrointestinal, nas concentrações de açúcar no sangue, no padrão de sono e no ritmo biológico. Outras evidências apontam para o papel do acúmulo dos componentes químicos derivados da metabolização do álcool na produção dos sintomas”, explica Guerra, que é psiquiatra e especialista em dependência química.

O surgimento dos sintomas e a duração da ressaca podem variar, de acordo com a quantidade de bebida e o período de ingestão. “Os sintomas surgem de aproximadamente seis a oito horas após a ingestão da bebida e podem durar até 24 horas. Fatores psicológicos também parecem estar envolvidos, assim como a vulnerabilidade à dependência de álcool (como predisposição genética)”, completa.

Os sintomas variam em cada caso. Mas os mais comuns são dor de cabeça, fadiga, náuseas, falta de apetite, tremores ou sensação de estar trêmulo, problemas de concentração, tontura, desconforto gastrointestinal, sudorese, alterações do sono, ansiedade e irritabilidade.

Alimentos e água minimizam efeitos

Arthur Guerra conta que sempre é aconselhável evitar bebida alcoólica em excesso. Mas se a pessoa quiser consumir mesmo assim, algumas orientações ajudam a evitar os efeitos incômodos no dia seguinte.

“É indicado se alimentar antes e durante a ingestão de álcool, com o intuito de minimizar a hipoglicemia causada. E, assim, amenizar os efeitos da ressaca. Quando se está com o estômago vazio, a absorção do álcool ocorre mais rapidamente. Portanto, as chances de ficar embriagado são maiores. Outra recomendação é beber bastante água, intercalando com a bebida alcoólica, para minimizar a desidratação causada pelo álcool. Alternar refrigerante e alimentos com glicose também ajuda a proteger o organismo”, afirma Guerra.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia