Mais Lidas

Especialistas contestam propriedades terapêuticas de ‘alimentos da moda’

O DIA selecionou alguns alimentos na lista dos ‘top of mind’ do momento e seus prós e contras

Por karilayn.areias

Rio - Popular em cada esquina do Rio, a tapioca se gourmetizou. E virou a queridinha de muitos nutricionistas, personal trainners e blogueiras focadas em dietas e no mundinho fitness. Na tapiocaria Calango Carioca, na Lapa, a procura cresce a cada dia, principalmente de frequentadores de academias. ‘Os personal trainers indicam nosso produto”, conta a sócia Vivian de Souza Brito, de 34 anos. Para o prato ganhar mais fibras, acrescente-se a chia, uma semente que também caiu no gosto do brasileiro nos últimos tempos.

Vivian de Souza Brito%2C de 34 anos%2C sócia da tapiocaria Calango Carioca%2C na Lapa%3A ' 'Os personal trainers indicam nosso produto'Marcio Mercante / AG. ODIA

Mas será mesmo que esses alimentos da moda têm superpoderes e fazem bem para a saúde? Um dos mais polêmicos, o óleo de coco é comercializado e prescrito por muitos médicos e nutricionistas que alegam sua eficácia na perda de peso, sem fundamentos científicos. A Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) e a Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso) se posicionam “frontalmente contra a utilização terapêutica do óleo de coco com a finalidade de emagrecimento, considerando tal conduta não ter evidências científicas de eficácia e apresentar potenciais riscos para a saúde.”

O DIA selecionou alguns alimentos na lista dos ‘top of mind’ do momento e seus prós e contras. Para o nutricionista Matheus Motta, do Vigilantes do Peso, dos que são realmente benéficos só mesmo a chia, a batata doce (para quem malha), o suco verde (se for orgânico e fresco), a canela, a maca peruana e o goji berry. “Mas esta última é cara e se a pessoa tiver alimentação equilibrada já consegue ter os nutrientes sem precisar da frutinha”, afirma.

Para John Tickell, médico mundialmente famoso, autor do recém-lançado ‘Amar, Rir e Comer – e outros segredos de longevidade do povo mais saudável do planeta’ (Valentina), o importante é consumir menos comida descartável. “É a sabedoria da experiência GO B 2 B. ‘Back to Basics’, a volta ao básico”, declara ao DIA.“Alimentos populares tornaram-se populares por causa de marketing, para ganhar dinheiro e mais lucros para o Big Business, sem considerar seus efeitos sobre o corpo humano. O senso comum tornou-se recentemente muito incomum”, destaca.

De fato, o que deve prevalecer é o bom senso. “A grande maioria das pessoas quer um alimento mágico. Mas não existe alimento totalmente bom ou ruim. O uso que fazemos deles é que vai determinar se será bom ou não. E o que é bom pra um, pode não ser pro outro. A palavra-chave é moderação”, diz o nutricionista Flávio Zoner. “Não existe alimento milagroso, nem uma receita secreta para perda de peso”, completa Motta.

TAPIOCA

Muito consumida por frequentadores de academias, a tapioca ganhou o adjetivo de ‘fit’, mas para o nutricionista Matheus Motta, do Vigilantes do Peso, nada mais é que um subproduto da mandioca. “A goma é constituída de amido (carboidrato) e não contém glúten. Mas não possui nenhum outro valor nutricional”. Em sua tapiocaria, Vivian  inclui chia para fornecer fibras e diminuir o índice glicêmico do prato.

ÓLEO DE COCO

É rico em gorduras saturadas. Como todo óleo, deve ser consumido com moderação pois é um alimento hipercalórico. E não faz milagre”, diz Matheus Motta. 

CHÁ DE HIBISCO

Muito consumido para emagrecer, mas sem evidências científicas. Como quase todos os chás, possui ação diurética, agindo contra a retenção de líquidos. 

BATATA DOCE

É ótima fonte de energia para o pré-treino, pois as fibras controlam a liberação de glicose no sangue, evitando picos e mantendo os níveis de energia durante todo o treino. 

SUCO VERDE

Muitas receitas acrescentam vários ingredientes e perdem seu propósito. Para detoxificar o corpo, não pode ter muitos ingredientes, e estes devem ser frescos e orgânicos. 

GENGIBRE

É uma raiz muito usada na medicina e culinária. Possui propriedades termogênicas, que aceleram o metabolismo. Também é muito utilizado para melhorar dores de estômago, enjoo e náuseas. 

CANELA

Com poder termogênico, aumenta o metabolismo das células de gordura. Pode ser usada em preparações doces, diminuindo o açúcar, já que tem saboradocicado. Também possui ação anti-inflamatória. 

CHIA

Rica em ômega-3, proteínas e fibras, ajuda no controle do colesterol, na prevenção de doenças cardiovasculares e diabetes. Combinatambém com iogurtes, saladas, frutas,sopas, bolos e pães ou é usada como farinha.

MAÇA PERUANA

Possui muitas fibras, que dão saciedade, diminuem o apetite e auxiliam na prevenção do diabetes. É rica em ômega-3, importante para a saúde cardiovascular.

GOJI BERRY

Tem grande quantidade de nutrientes, como vitamina C e os carotenoides, antioxidantes. Previne doenças cardiovasculares e câncer e protege a pele e a visão.

PIMENTA CAIENA

A blogueira Gabriela Pugliesi mistura com café e óleo de coco para ‘acelerar o metabolismo’. Mas não há comprovação sobre propriedades termogênicas dessa pimenta.


*Colaboração do estagiário Matheus Ambrosio, sob supervisão de Rosayne Macedo

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia