Mais Lidas

Exército dá apoio a Maduro

Ministro da Defesa diz que Força Armada Nacional Bolivariana está com o presidente. Já o chanceler brasileiro destaca que convocação de Assembleia Constituinte é 'golpe'

Por thiago.antunes

Caracas - O ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, disse, no Facebook, que a proposta do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, de convocar uma Assembleia Constituinte representa um “golpe”.

Já os Estados Unidos destacaram que o líder “mudou as regras” para manter o poder. Internamente, no entanto, o governo venezuelano colheu apoio importante. O ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino López, disse que Maduro terá o suporte de toda a Força Armada Nacional Bolivariana (FANB).

Manifestantes bloqueiam avenida em Caracas%3A protestos constantes Efe

“Vimos que a convocação feita pelo presidente da República é constitucional. Não pode haver algo mais democrático que convocar o Poder Constituinte originário, que é o povo”, disse Padrino López à emissora estatal VTV.

O governo socialista de Maduro diz estar sendo vítima de uma tentativa de golpe desde que a oposição iniciou, um mês atrás, uma onda de protestos pedindo eleições antecipadas, a libertação de uma centena de presos políticos e a separação de poderes, entre outras exigências. Os adversários, no entanto, afirmam que Maduro se converteu em um “ditador” que cala a dissidência e que só quer se eternizar no poder, sempre impedindo eleições.

Elías Jaua, escolhido presidente da comissão para ativação da Assembleia Constituinte e atual ministro da Educação, disse que, “em princípio”, os cronogramas eleitorais serão mantidos. “Claro que antes de 31 de dezembro de 2018 têm que haver eleições presidenciais”, acrescentou.

A Constituição venezuelana permite ao presidente, a dois terços dos membros do Parlamento ou a 15% dos eleitores inscritos no registro eleitoral, convocar uma Assembleia Constituinte. Esta, porém, não pode ser questionada pelos poderes do Estado.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia