Mais Lidas

Trinta imigrantes presos em túnel na fronteira

Agentes norte-americanos encontram estrangeiros tentando entrar no país pela fronteira com o México. Abertura não era extensa no chão e tinha escada dentro

Por tabata.uchoa

Estados Unidos - Trinta pessoas foram presas neste domingo pela Patrulha de Fronteira dos Estados Unidos ao tentar entrar ilegalmente no país por meio de um túnel que atravessava a fronteira com o México, ao Sul de San Diego. Os agentes encontraram o túnel após a detenção de imigrantes, sendo 23 da China, perto de uma linha de cerca não muito distante da passagem da fronteira Otay, no sábado. 

Trump voltou a insistir em construir o muro na fronteira com o MéxicoAFP

Embora túneis sejam descoberta relativamente rotineira — foram mais de 200 desde 1990 — a maioria é usada para o tráfico de drogas. A abertura achada era buraco não muito extenso feito no chão com escada dentro. 

A descoberta sugere que contrabandistas humanos mudaram a tática para levar pessoas à fronteira. Recentemente foram presos migrantes na carroceria de um caminhão no Texas, com 10 mortos na traseira. 

Outro aspecto que chamou atenção das autoridades foi a origem dos migrantes presos. Historicamente, a maioria era composta por mexicanos, embora nos últimos anos o número de centro-americanos capturados ultrapasse os do México. E nos últimos anos, migrantes de todo o mundo aparecem na fronteira dos EUA em números crescentes. 

Em 2015, os agentes da Patrulha da Fronteira detiveram mais de 8 mil pessoas da Índia, China, Romênia, Bangladesh e Nepal. A China e a índia estão entre os 10 países com mais cidadãos presos nos últimos anos. 

Ontem, o presidente Donald Trump voltou a insistir que o Congresso deve encontrar forma de pagar pelo muro na fronteira com o México.

Em vários tuítes, Trump advertiu o governo mexicano e do Canadá que, caso continuem com postura difícil, terá que suspender tentativas de renegociação do Acordo de Livre Comércio da América do Norte. 

Petrobras fecha refinaria

A Petrobras informou ontem que fechou a refinaria em Pasadena, perto de Houston, no Texas, em função do furacão Harvey. "Ocorre o desligamento planejado da refinaria devido o clima severo", divulgou a empresa, em comunicado à Comissão de Qualidade Ambiental do Texas.  A unidade produz 100 mil barris por dia. Outras refinarias da região, como a Exxon Mobile, também informaram paradas na produção. 

O furacão atingiu no último sábado diversas cidades deixando mortos e feridos. Um dos locais impactados foi Sinton, no Texas. O presidente Donald Trump, visitará o estado na terça-feira, em meio à devastação causada pela passagem do furacão. Mais cedo, o próprio Trump disse não querer ir até que as autoridades no terreno estivessem preparadas. 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia