Google é processado em Bruxelas por abuso de posição dominante

Nova ação contra o monopólio da empresa foi proposta por 400 grupos europeus do mundo digital. O Google é acusado de manipular resultados de busca para promover seus serviços

Por marta.valim

Empresa está envolvida em outros 18 processosDivulgação

Paris - O Open Internet Projetc (OPI), um grupo que reúne 400 grupos europeus do mundo digital, apresentou nesta quinta-feira uma nova ação contra o Google perante a Comissão Europeia por abuso de posição dominante.

O OIP, que também inclui o sindicato dos editores de conteúdos on-line (Geste), o dos operadores de viagens (SETO) e startups de 15 países europeus e associações de defesa dos consumidores, denuncia o monopólio do Google sobre os buscadores que lhe permite "manipular os resultados de busca para promover seus próprios serviços e degradar os de seus concorrentes".

Esta nova demanda, que detalha várias práticas contrárias à livre concorrência, como o desvio do tráfego de internet, se soma a outros 18 processos em curso em Bruxelas contra o gigante da internet.

O Google já foi investigado por colocar obstáculos à concorrência em um procedimento que provavelmente levará a um acordo amistoso em breve.

O comissário europeu para a Concorrência, Joaquín Almunia, havia informado em fevereiro que as concessões e soluções propostas pelo Google eram satisfatórias para a Comissão e que não estava prevista uma nova consulta de seus concorrentes.

Mas, segundo o OIP, "o terceiro pacote de propostas do Google é insuficiente e fortalecerá ainda mais sua posição dominante", destacou em um comunicado.

Esta iniciativa pede à Comissão que "realize uma análise exaustiva de todas as práticas contra a concorrência do Google", que responda a todos os problemas gerados pelo Google e que o condene a uma multa.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia