América Móvil de Carlos Slim contrata Bank of America para venda de ativos

A maior operadora de telefonia da América Latina busca vender ativos como parte de um plano de divisão para acalmar os parlamentares mexicanos. AT&T e SoftBank são potenciais compradores

Por marta.valim

A América Móvil SAB, maior operadora de telefonia celular da América Latina, contratou o Bank of America Corp. para vender ativos de telefonia como parte de um plano de divisão para acalmar os parlamentares mexicanos, segundo fontes com conhecimento do assunto.

Entre os potenciais compradores estão a AT&T Inc. e o SoftBank Corp., disse uma das fontes, que pediu para não ser identificada porque as discussões sobre a venda são privadas.

A América Móvil, que é controlada pelo bilionário Carlos Slim, está buscando vender partes de suas operações mexicanas para reduzir sua participação de mercado para menos de 50% e evitar novas regulações destinadas a refrear seu domínio. A empresa tem 70% dos assinantes de telefonia celular do México e cerca de 80% das linhas fixas do país.

A companhia anunciou planos para a venda de ativos, juntamente com uma cisão das torres de telefonia celular mexicanas, em julho. Para conseguir apoio regulatório para o plano, o comprador precisará ser um estreante no mercado mexicano para criar mais concorrência, disse a empresa. Isso descarta a Telefónica SA, maior concorrente da América Móvil e segunda maior operadora de telefonia do México.

A América Móvil não revelou quais ativos venderá, tornando difícil determinar quanto eles valerão. O Citigroup Inc. estimou que a empresa poderia levantar US$ 4 bilhões ou mais.

Assessores de imprensa da América Móvil e do SoftBank não responderam imediatamente, ontem, aos pedidos de comentário. John Yiannacopoulos, porta-voz do Bank of America, preferiu não comentar, assim como Brad Burns, porta-voz da AT&T.

A AT&T vendeu sua participação na América Móvil no início deste ano como parte de seu plano para adquirir a provedora de TV por satélite DirecTV, que compete com a empresa de Slim por clientes de vídeo no Brasil e na Colômbia. A aquisição de US$ 48,5 bilhões deverá ser concluída no ano que vem.

Sky México

A DirecTV mantém uma participação minoritária na Sky México, a maior operadora de TV do país. Obter redes de telefonia no país pode permitir à AT&T combinar o serviço de vídeo com serviços de telefonia celular ou acesso à internet por cabo.

O SoftBank, que tem sede em Tóquio, mantém operações no Hemisfério Ocidental por meio da Sprint Corp., a maior operadora de telefonia celular dos EUA depois da Verizon Communications Inc. e da AT&T. No mês passado, a Sprint nomeou Marcelo Claure como CEO, um cidadão boliviano que reside há tempos em Miami e é fundador da distribuidora de telefonia Brightstar Corp.

Embora tenha descartado qualquer plano de comprar a T-Mobile US Inc., o SoftBank vendeu quase US$ 4 bilhões em bonds na semana passada, um fundo que a empresa poderia usar para aquisições.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia