Empresários do Polo Gastronômico do Jardim Icaraí criam associação

Novidade deve oferecer melhores preços aos clientes

Por O Dia

Niterói - Agora é oficial. Já conhecida como Polo Gastronômico do Jardim Icaraí, região do bairro que abriga vários bares e restaurantes, vai passar a funcionar, de fato, como uma associação. É que desde maio os empresários de 12 dos 20 estabelecimentos do local estão recebendo consultoria do Sebrae, que está desenvolvendo várias ações para melhorar o funcionamento do lugar tanto para os donos quanto para os clientes. O mesmo foi feito no Polo Gastronômico de São Francisco, em 2012. O do Jardim Icaraí será o segundo da cidade. Mas o Sebrae ajudou a criar outros 25 polos no estado.

Quarteirão na altura das ruas Nóbrega com Mariz e Barros reúne centenas de pessoas por noiteAlexandre Vieira / Agência O Dia

Agora, a etapa do projeto para o Jardim Icaraí é a apresentação do planejamento estratégico. Com a criação dessa associação, os comerciantes vão poder, por exemplo, comprar juntos as mercadorias de uso comum a todos, barateando os custos dos empresários, que por sua vez, vão poder oferecer melhores preços aos clientes. Entre os participantes estão o Queen Jardim, Gendai, Boteco Confraria, o Botequim Salve Simpatia, Armazém e Deck Jardim.

“Os comerciantes têm que entender que eles não são concorrentes, mas parceiros. Cada um tem um perfil, porém juntos conseguem benefícios”, explica o coordenador regional Leste Fluminense do Sebrae, Américo Diniz Neto.

A oficialização do polo do Jardim Icaraí vai facilitar ainda a realização de eventos no local como festivais gastronômicos e shows. Para um dos donos do Botequim Salve Simpatia e de outras três casas na área, Adalberto Caveari, de 38 anos, a iniciativa vai trazer muitos outros benefícios.

“Vamos ter mais ordenamento na região. Aqui é uma área nobre e não pode funcionar de qualquer jeito. Agora vamos ter mais força junto à prefeitura para pedir, por exemplo, um ponto de táxi, uma iluminação e estacionamento. Vai ser bom para todos”, espera ele.

De olho nos Jogos Olímpicos

Enquanto o processo de criação do Polo do Jardim Icaraí acontece, algumas medidas tomadas pelos empresários já apresentaram resultados. Uma delas diz respeito à segurança, problema que tem assustado os moradores de Niterói.

“Conversamos com o comando do 12º BPM (Niterói) que nos disponibilizou um número de celular caso tenhamos algum problema com a segurança no local e na vizinhança”, comemora Adalberto.
Treinamento dos profissionais, ações de marketing, entre outras ações fazem parte dessa consultoria. “Estamos identificando as necessidades dos empresários e apresentando nossas soluções e nossos programas. A ideia é colocar a região como destino gastronômico em Niterói”, diz o analista técnico do Sebrae, Wilson Pires.

Os empresários esperam que a legalização do polo esteja concluída em 2016 para receber os turistas que vêm ao Rio para as Olimpíadas. “Depois do MAC (Museu de Arte Contemporânea) Niterói se tornou uma cidade turística. Queremos ter estrutura para receber os visitantes e também melhorar a qualidade do serviço para os nossos clientes habituais”, explica o sócio de Adalberto, Carlos Ribeiro Neto, de 40 anos.

Últimas de _legado_Niterói