Nova geração do slackline na área

Reforma do Slack Park de Icaraí é conquista dos praticantes do esporte. E já tem aula rolando por lá

Por paola.lucas

Niterói - Point dos esportes praianos da cidade, Icaraí tem um espaço voltado para os praticantes do slackline. Na faixa de areia em frente à rua Pereira da Silva, o Slack Park - que andava degradado e sem condições de uso - passou por reforma e voltou à ativa com todo vapor. E tem mais novidade vindo aí: há planos de instalar um outro espaço assim na praia de São Francisco.

O Slack Park de Icaraí%2C que fica em frente à Rua Pereira da Silva%2C tem capacidade para sete fitas esticadas. Os praticantes arriscam diversos saltos André Mourão / Agência O Dia

A estrutura é simples, toras de madeira são fixadas na areia e então é só prender a fita e começar a andar. O desafio é ter equilíbrio e arriscar algumas manobras no ar.

Quem está levantando o esporte por aqui é o Grupo Humildade Slackline. Um dos integrantes, Pedro Marinho, de 18 anos, explica que Niterói foi berço do slack no Brasil. “A prática começou em Itacoatiara com o Neto (campeão mundial), o Marcio e uma galera. Eles gravavam vídeos que serviram de inspiração para o pessoal mais novo”, disse.

E hoje as duas gerações se encontraram. Marcio Cardoso, 29, e o Pedro estão começando uma escola de slack lá em Icaraí com mensalidade a partir de R$ 80. Eles já têm duas alunas: as irmãs Laura Vila Real, 11, e Maria Vicente, 12. E as instruções vêm dando resultado...“Tem que manter a postura, abrir os braços e olhar para um ponto fixo”, contou Laura que já consegue atravessar a fita e manter algumas posições mais difíceis.

O ‘time’ de Niterói do slack ganhou reforço no último mês. É que o atual campeão mundial da modalidade, Pedro Rafael, 19, saiu de Fortaleza e veio morar na cidade. Agora ele pretende usar uma parte de seu prêmio (R$ 30 mil) para investir em escolinhas de slackline em comunidades daqui. O projeto ainda é embrionário, mas o objetivo é grande. “Ninguém nunca acreditou em mim, agora eu quero acreditar nas pessoas. Quero fazer a diferença para o esporte. Levar o slackline para as Olimpíadas”, revelou Pedro Rafael.

CAMPEONATOS

No ano passado rolou a primeira edição do Circuito Carioca de Slackline. Cerca de 60 atletas participaram da competição, e Icaraí recebeu a segunda etapa da disputa. Esse ano a praia será palco da final do campeonato, em setembro.

Organizador do evento por aqui, Pedro Marinho diz que o visual é um diferencial da praia. E a ideia a longo prazo é trazer uma etapa do mundial para Niterói. “Quero fazer um grande evento aqui, no nível do que teve de vôlei de praia. Tem tudo a ver. Temos um atleta, o Neto, que é referência mundial do slackline”, falou Pedro, afirmando ainda que os praticantes do esporte estão se organizando para fundar uma confederação nacional.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia