Medo estimula oferta de blindados

Com violência em alta nas grandes cidades, blindados de fábrica e transformados têm procura

Por leandro.eiro

Rio - Nem todos se sentem plenamente seguros ao andar de carro pelas principais cidades ao redor do mundo. E, em tempos de sequestros, assaltos, atentados, etc, nada melhor do que poder andar a bordo de verdadeiros ‘bunkers’ sobre rodas. Não por acaso, é cada dia mais comum o lançamento de versões blindadas de modelos de marcas premium.

A BMW vende no Brasil o X5 Protection%2C modelo original de fábricaDivulgação


O exemplo mais recente é o da BMW. A fabricante aproveitou o Salão de Moscou, que vai até o próximo domingo, para apresentar o X5 Security Plus. E a versão blindada do utilitário esportivo de luxo impressiona. Afinal, tem, por exemplo, carroceria com aço de alta resistência e vidros de policarbonato. Com nível de blindagem VR6, é capaz de suportar até mesmo tiros de fuzil AK-47. A BMW, no entanto, não forneceu o aumento de peso do SUV, que tem motor biturbo V8 4.4 l e 450 cv de potência máxima.

Outra recente versão devidamente blindada foi apresentada pela Mercedes-Benz — a imponente S 600 Guard. O sedã alia a um só tempo luxo e segurança. Tem blindagem nível VR9 — a mais alta entre os blindados —, com carroceria feita com um novo tipo de aço — este tem mantas de fibras sintéticas — e vidros laminados com camada interna feita de policarbonato — o para-brisa tem 10 cm de espessura e 135 kg.

O Mercedes-Benz S 600 Guard resiste a armamentos militares.Divulgação


Capaz de suportar armamentos militares, estilhaços de granadas e cerca de 15 quilos de explosivo, o S 600 Guard S tem ainda alarme de pânico, persianas opacas e sistema de ar fresco de emergência. Debaixo do capô há um motor biturbo V12 6.0 l com 530 cv de potência.

Não menos robusto é o Audi A8 L Security, que suporta munições de calibre 7,62 mm e granadas de mão. A segurança se dá por estrutura reforçada, com painéis da carroceria feitos de uma liga especial de alumínio e vidros com camadas de policarbonato. A célula de sobrevivência tem aço, cerâmica e kevlar, enquanto que o habitáculo conta com sistema que impede a entrada de gases tóxicos. Já o motor é um V8 4.0 l com 435 cv de potência máxima.

Se o cliente preferir um modelo com apelo mais robusto, a opção é o Knight XV, da canadense Conquest Vehicle, que mais se parece com um caveirão. Construído sobre a base do Ford F-350, tem pneus que podem rodar murchos e rodas de alumínio aeronáutico, vidros com 6,4 cm de espessura e a lataria com fibra balística — o motor é um 6.8 l com 400 cv de potência.

Knight XV%3A parece um caveirãoDivulgação

Comprando um transformado

Ano a ano cresce o mercado de automóveis blindados no Brasil. Em 2013, de acordo com o último levantamento feito pela Abrablin — Associação Brasileira de Blindagem —, 10.156 veículos receberam algum tipo de proteção, o que representou crescimento de 21,13% em relação ao ano de 2012.

Porém, blindar um carro requer cuidados. Antes de tudo é preciso saber se a blindadora é certificada pelo Exército. Também deve-se ter em mente que não é todo modelo que está apto para ser blindado.
Segundo Oberdan Kede, chefe de blindagem e manutenção da Safeguard, é preciso levar em conta a motorização do carro. “Como há ganho de peso, o ideal é ter, no mínimo, um motor 1.6 litro para não perder muita potência”, observa.

Audi A8 Security%2C de alumínio especialDivulgação


Blindados seminovos também são uma opção. Mas a compra requer cuidados. Deve-se verificar, por exemplo, se a empresa que blindou o veículo é certificada pelo Exército. Observe também se no Certificado de Registro de Veículo (CRLV) consta a informação ‘modificado blindagem’, item necessário para fazer o seguro.
Segundo Antonio Donato, diretor da Steel Blindagens, verifique alguns componentes do veículo, já que o aumento de peso acelera o desgaste de itens como a suspensão. “Todo blindado deve passar por revisões preventivas a cada 10 mil quilômetros, o que torna qualquer reparo mais acessível”, garante.

Obamamóvel

Parece até coisa de Hollywood. Só que não. Na verdade é a ‘viatura’ que tem como função transportar o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. Falamos do Cadillac One, limusine especialmente desenvolvida para o ‘inquilino’ da Casa Branca.

Baseado no Cadillac DTS, o ‘Obamamóvel’ tem 5,40 m de comprimento e pesa 4,5 toneladas, graças aos materiais de blindagem empregados e que são responsáveis por manter a integridade física do presidente norte-americano. A blindagem da carroceria utiliza aço, alumínio, titânio e cerâmica.

O Cadillac One%2C ou Obamamovel é uma limusine exclusiva que aguenta até granadas e explosivosDivulgação

Os vidros, por exemplo, têm 12,7 cm de espessura e são capazes de proteger contra projéteis de diversos calibres, além de granadas e explosivos. A única janela que se abre é a do motorista e, mesmo assim, tem abertura de só 7,6 cm.

Já as portas têm blindagem de 20,3 cm de espessura, assim como nos Boeings 757, enquanto que uma placa de metal de 12,7 cm fica responsável por resguardar o fundo do carro em caso de uma bomba colocada no chão venha a explodir.

Os pneus, por sua, vez, são à prova de furos e contam com camada de aço sob a borracha. Com isso, é possível escapar de perseguições mesmo com eles totalmente destruídos — o motor é um V8 6.5 l a diesel que chega aos 96 km/h.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia