Bancários aprovam greve a partir da próxima quinta-feira

Em assembleias pelo país, categoria rejeita proposta de 6,1% de aumento

Por adriano.araujo , adriano.araujo

Rio - Em negociação salarial, bancários de todo o país decidiram nesta quinta-feira, em assembleia, entrar em greve por tempo indeterminado a partir da próxima quinta-feira, dia 19. Eles reivindicam reajuste de 11,93% — 5% de aumento real e mais 6,6% de reposição da inflação estimada —, além de outros benefícios. Já a Federação Nacional de Bancos (Fenaban), segundo o comando de greve, ofereceu a contraproposta de 6,1% de correção salarial, que foi rejeitada pelas assembleias promovidas ontem nos estados.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Bancários do Rio, Almir Aguiar, as seis principais instituições financeiras do país apresentaram lucro de R$ 56 bilhões em 2012. “Os banqueiros têm plena condições de atender às nossas reivindicações, que vão além da parte financeira”, afirmou o dirigente sindical.

Em campanha%2C categoria cobra reajuste de 11%2C93% e outros benefíciosAgência O Dia

Além do reajuste, a categoria quer três salários de PLR (Participação nos Lucros e Resultados), uma parcela fixa de R$ 5.553, piso salarial de R$ 2.860, mais vale-alimentação e vale-refeição de R$ 678.

Cláusulas trabalhistas

Os trabalhadores pedem também o fim do assédio moral, das metas abusivas, das demissões e melhores condições de segurança e de saúde.

A Fenaban oferece 90% do salário de PLR, mais um valor fixo de R$ 1.633, auxílio refeição de R$ 22,27 por dia (R$489,94) e três pisos salariais: portaria (R$ 1.123,56), escriturário (R$ 1.611,66) e caixa (R$ 2.182,36).

Na quarta-feira, os bancários fazerm nova assembleia para ratificar o início da greve, caso não haja nova proposta por parte dos bancos.

Serviços nos caixas e na internet

Caso a greve dos bancários se confirme, a Fenaban recomenda aos clientes o uso dos 182 mil caixas eletrônicos espalhados pelo país ou os serviços pela internet. Nos terminais, é possível fazer depósitos e transferências, sacar dinheiro e benefícios sociais (como INSS, PIS/Abono Salarial e FGTS), bloquear cartão, contratar empréstimo, resgatar investimentos e cadastrar contas no débito automático.

Outro canal disponível é o internet banking, que permite consultas, pagamentos, transferências, solicitação e desbloqueio de talão de cheque, além de pedido, consulta e cancelamento de débito automático, empréstimos, entre outros.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia