Em Minas, Dilma condena uso político do dinheiro público

Presidenta libera 2,5 bihões para o estado

Por thiago.antunes

Belo Horizonte (Minais Gerais) - A presidenta Dilma Rousseff defendeu nesta sexta-feira em Belo Horizonte (MG) a parceria entre os governos federal, estaduais e municipais e criticou a distribuição de recursos públicos por preferências partidárias ou pessoais. “Isso era antidemocrático”, afirmou Dilma.

A presidenta anunciou na capital mineira a liberação de R$ 2,55 bilhões para obras de mobilidade urbana em Belo Horizonte e na Região Metropolitana. Do total, R$ 1,28 bilhão virá do Orçamento Geral da União e R$ 1,27 bilhão de financiamento público com juros subsidiados pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 2.

Ela disse que a União não pode “lavar as mãos” diante de problemas cuja atribuição, segundo a Constituição, é de estados e municípios e defendeu o apoio também a governantes de oposição. “Temos de responder aos nos elegeram e aos que não votaram em nós”.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia