Procurador confirma que, sem partido, Romário não poderá disputar eleição

Ex-jogador da seleção deixou o PSB e depois regressou à sigla, mas não aparece como filiado no registro do TRE-RJ

Por tiago.frederico

O deputado federal Romário não consta como filiado a nenhuma sigla e pode ser impedido de disputar as eleiçõesAndré Luiz Mello / Agência O Dia

Brasília - O açodamento durante o troca-troca partidário aliado a uma formalidade burocrática não cumprida podem impedir definitivamente o deputado federal Romário (PSB-RJ) de disputar as eleições deste ano.

Principal nome da sigla no Rio, onde pode ser aposta para o governo do estado ou o Senado, o ex-atacante da seleção brasileira - que deixou o partido no ano passado mas, sem acordo com outra legenda, regressou - não consta como filiado de nenhuma agremiação.

A constatação é da juíza eleitoral Sylvia Leão, que pediu ao Ministério Público eleitoral uma apuração sobre o processo de filiação do deputado que também acumula o cargo de presidente estadual do PSB.

Maurício da Rocha Ribeiro, procurador eleitoral do Rio de Janeiro, confirma que o ex-jogador não aparece nos registros como filiado da sigla, à qual teria de estar vinculado (como de fato estava, se não operasse uma saída que tinha como objetivo pressionar dirigentes partidários) até um ano antes das eleições.

O entrave burocrático dificilmente será solucionado. Alheio, O ex-jogador atua como candidato e diz que pretende analisar o quadro de candidaturas. Se os demais candidatos forem “fracos”, se arrisca na empreitada. Se alguém mais “forte” aparecer, disputará a reeleição.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia