Manifestantes ficam acorrentados em Porto Alegre

Dezenas de ativistas pedem uma audiência para definir greve do transporte público

Por leonardo.rocha

Manifestantes se acorrentam em frente á prefeituraReprodução

Porto Alegre - Manifestantes que apoiam a greve do transporte público de Porto Alegre, que já dura duas semanas, se acorrentaram em frente à prefeitura na manhã desta segunda-feira em protesto por negociações. Dezenas de ativistas pedem uma audiência com o prefeito José Fortunati (PDT).

O grupo que se acorrentou é formado por sindicalçistas e integrantes de movimentos sociais. No iniício da tarde, a maioria dos manifestante sjá havia ido embora. Com o ato, o município deciciu transferir para outros locais a agenda do Prefeito.

Desde o último dia 29, praticamente nenhum ônibus circulou pela capital gaúgua, trazendo muitos transtornos a população. As empras que tentam colocar parte da frota nas ruas desistiram por casos de ameaça e apedrejamento de veículos.

O fim da paralisação pode ser definida em assembléia na noite desta segunda-feira. Ainda pela manhã, motoristas e cobradores aceitaram uma proposta oferecida pelas empresas, que inclui fim gradual do banco de horas e reajuste de 7,5%. No início da greve, os trabalhadores pediram 14% de aumento.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia