Por tamara.coimbra

Paraná - O suspeito de furtar o leão Rawel, Ary Borges, se apresentou à Polícia Civil na manhã desta segunda-feira em Maringá, no norte do Paraná, e apresentou documentos do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e comprovou a posse do animal. O advogado de Ary, Vanderlucio Baum, classifica o caso como um resgate e não como um furto.

Animal foi encontrado em criadouro que pertence ao seu antigo donoDivulgação

De acordo com Vanderlucio, o proprietário da instituição do interior de São Paulo estava demorando na transferência do animal para o Paraná, sendo assim Ary Borges decidiu retirá-lo do local.

O caso

Na última sexta-feira, um grupo invadiu um criadouro particular em Monte Azul Paulista, no interior de São Paulo, e roubou um leão de 9 anos, identificado como Rawell. O animal foi encontrado no sábado no criadouro do ex-dono, Ary Borges, que fica em Maringá, após o cumprimento de um mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça paranaense.

Um funcionário do criadouro foi detido por tentar impedir a entrada da polícia no local. De acordo com o responsável por cuidar do leão, Oswaldo Garcia Junior, o leão foi doado ao Criadouro Conservacionista São Francisco de Assis, em são Paulo, há quase cinco anos. Ele teria chegado ao local bastante debilitado, mas agora estaria recuperado e saudável. Um animal bem cuidado e com possibilidade de viver cerca de 20 anos mais, valeria perto de R$ 100 mil no mercado negro.

Você pode gostar