Lula diz que é 'babaquice' querer metrô até dentro dos estádios da Copa

Em palestra para blogueiros em São Paulo, ex-presidente diz que importante é dar garantia de que público assistirá os jogos

Por fernanda.magalhaes

São Paulo - Durante palestra para blogueiros e ativistas digitais nesta sexta-feira em São Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva surpreendeu ao plateia ao adotar a linguagem de baixo calão mais apropriada às arquibancadas do que às tribunas e perguntou "Que babaquice é essa?", ao se referir às exigências do Comitê Organizador da Copa do Mundo em relação aos transportes públicos.

"Nós nunca tivemos problemas em andar a pé. Vai a pé, vai descalço, vai de bicicleta, vai de jumento, vai de qualquer coisa, mas o que a gente está preocupado é que tem que ter metrô, tem que ir até dentro do estádio? Que babaquice é essa? Tem que dar garantia para essa gente assistir ao jogo, tem que ter o melhor da comida brasileira, tem que tratar bem as pessoas nos hotéis...", disse o ex-presidente.

Lula afirmou que a Copa será o momento de o Brasil "mostrar sua cara", que "esconder pobre está fora de cogitação" e que tem "muto orgulho" de ter um sido um dos responsáveis por trazer a Copa e as Olimpíadas para o Brasil. Lula ainda explicou que não fez isso pensando em dinheiro mas em ter eventos desse porte no país.

Sobre as manifestações que acontecem em todo o Brasil contra a Copa do Mundo, Lula ressaltou que "não há dinheiro público" para construção de estádios — que são financiados pelo BNDES — e disse que as obras que não ficarem prontas para o Mundial servirão de legado para "depois da Copa".

Brasileiros estão "um pouco decontentes", diz Blatter

Nesta sexta-feira, quem também falou sobre Copa do Mundo no Brasil foi o presidente da Fifa Joseph Blatter. Ele admitiu que os brasilieros estão um "pouco descontentes" com o evento que se aproxima mas acredita que isso irá mudar assim que a competição começar, no dia 12 de junho, com o jogo Brasil x Croácia.


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia