Indicados por Barbosa deixam Supremo Tribunal Federal

Ricardo Lewandowski exonera 14 que eram assessores do ex-presidente do Supremo

Por felipe.martins , felipe.martins

Brasília - O presidente em exercício do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, exonerou 14 assessores do gabinete da presidência da gestão anterior, de Joaquim Barbosa, que se aposentou na sexta-feira passada. As exonerações foram publicadas na edição de segunda-feira do Diário Oficial da União.

Os exonerados ocupavam cargos de confiança e estão sendo substituídos por pessoas escolhidas por Lewandowski. Vice-presidente do STF, ele assumiu provisoriamente a presidência por causa da aposentadoria de Joaquim Barbosa no dia 6 e deverá ser confirmado no cargo em sessão prevista para a próxima semana.

Lewandowski será confirmado presidente na próxima semanaReprodução Internet

Entre os nomeados ontem está Ana Maria Alvarenga Mamede Neves, que era chefe de gabinete de Lewandowski e passa a ser chefe de gabinete da Presidência do Supremo. Outros assessores que eram do gabinete do ministro foram nomeados para o gabinete da presidência e deverão acompanhar a gestão de Lewandowski.

O presidente interino exonerou também o chefe da assessoria do Plenário, Luiz Shiyoji Tomimatsu. Ele costumava participar das sessões transmitidas na TV Justiça lendo a pauta da sessão anterior. Para ser lugar foi indicada Maria Sílvia Marques dos Santos.

Antes de deixar a presidência, Barbosa tentou garantir a permanência dos assessores que havia indicado. Mas o pedido foi rejeitado por Ricardo Lewandowski, que alegou precisar de um equipe de sua confiança.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia