Seis universidades brasileiras estão entre as 500 melhores do mundo

Universidades do Brasil estão entre as 500 melhores do mundo, de acordo com a classificação de Xangai

Por leonardo.rocha

Rio - O Brasil possui seis universidades entre as 500 melhores do mundo, de acordo com o ranking divulgado nesta sexta-feira pela ARWU (sigla para Academic Ranking of World Universities), de Xangai.
A USP (Universidade de São Paulo) é a primeira instituição brasileira que aparece no ranking, na faixa entre as 100ª e 150ª posições. Ela também é a única da América Latina entre as 150 melhores do mundo.

Universidade de São Paulo - USPDivulgação/ USP


As outras instituições de ensino superior do Brasil no 'Top 500 de Xangai são a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG, 317ª posição), a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ, 318), a Universidade Estadual Paulista (Unesp, 362), a Unicamp (365) e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS, 421).

Outras quatro universidades latino-americanas aparecem entre as 500 melhores do mundo, duas do Chile (Católica e U de Chile), uma da Argentina (Universidade de Buenos Aires, UBA) e uma do México (Universidade Nacional Autônoma do México, UNAM).

A edição de 2014 do ranking universitário não apresenta muitas mudanças em relação a 2013 e confirma o domínio americano. Harvard é considerada a melhor universidade do mundo, seguida por Stanford, MIT e Universidade da Califórnia.

Domínio norte-americano

A edição de 2014 do ranking universitário não apresenta muitas mudanças em relação a 2013 e confirma o domínio americano. Harvard é considerada a melhor universidade do mundo, seguida por Stanford, MIT (Massachusetts Institute of Technology) e Universidade da Califórnia.

A Grã-Bretanha é o outro país que integra o exclusivo clube anglo-saxão das 10 melhores universidades do mundo, com Cambridge (quinta posição) e Oxford (nona posição). Na Europa continental, a ETH de Zurique (19ª), a Universidade Pierre e Marie Curie de Paris (35) e a Universidade de Copenhague (39) são as três melhores da região. A Universidade de Tóquio (21) e a Universidade de Kioto (26) são apontadas como as melhores da Ásia.

Entre os critérios utilizados está o número de prêmios Nobel que ex-alunos ou pesquisadores das universidades receberam, o número de medalhas Fields (equivalentes ao Nobel de Matemática e que teve o Artur Avila, do IMPA, entre os vencedores este ano), assim como o número de artigos publicados em revistas exclusivamente de língua inglesa como "Nature" e "Science". A cada ano são avaliadas 1.200 universidades de todo o mundo, mas a lista inclui apenas as 500 melhores.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia