Hospital investiga caso de homem achado vivo em saco fúnebre

Paciente ficou cerca de duas horas dentro de sacola fechada

Por tamara.coimbra

Valdelúcio passa bem após ser declarado mortoReprodução / TV Bahia

Bahia - A diretoria do Hospital Geral Menandro de Farias (HGMF), em Lauro de Freitas, na região metropolitana de Salvador (BA), investiga o caso envolvendo um homem de 54 anos que, segundo familiares, teria sido declarado morto e, duas horas depois, foi encontrado vivo quando estava dentro do saco fúnebre. O caso ocorreu neste domingo.

Em nota divulgada nesta segunda-feira, a Secretaria de Saúde informou que abriu uma sindicância para apurar o acontecimento e esclarecer todo o procedimento.

Caso

De acordo com os familiares, Valdelúcio de Oliveira descobriu há três meses um câncer em estágio avançado e, nesta segunda-feira, seria transferido para o Hospital Santo Antônio, vinculado às Obras Sociais Irmã Dulce. Porém, antes de dar entrada no hospital o homem sentiu falta de ar e os médicos informaram que ele teve duas paradas cardíacas. Por volta das 23h deste domingo relataram que a vítima havia falecido.

Na madrugada desta segunda-feira a sobrinha de Valdelúcio foi ao necrotério do hospital, para trocar a roupa do tio, quando percebeu um movimento dentro do saco fúnebre. O homem ficou cerca de duas horas dentro de local fechado. Além disso, teve os pés e as mãos amarradas e algodão no nariz e nos ouvidos.

Valdelúcio está consciente e só não fala porque está entubado.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia