Presos e secretaria chegam a acordo para fim de rebelião em presídio no PR

Quatro presos morreram ao longo das mais de 24h da rebelião ocorrida na Penitenciária de Cascavel; dois foram decapitados

Por karilayn.areias

Rio - Presos rebelados e autoridades do Paraná chegaram a um acordo para o fim da rebelião na Penitenciária Estadual de Cascavel, informou a Secretaria Estadual de Justiça, no final da tarde desta segunda-feira.

Presos durante motim iniciado na manhã de domingo na Penitenciária Estadual de CascavelReprodução

De acordo com a secretaria, os dois agentes penitenciários mantidos reféns devem ser liberados após cerca de 600 presos serem transferidos para outras unidades prisionais do Estado. O motim teve início na manhã de domingo e, segundo as informações, ao menos quatro presos foram mortos – dois deles, degolados.

Um levantamento dos estragos na unidade só será feito após os agentes serem libertados e a rebelião, encerrada, mas, de acordo com a secretaria, boa parte da penitenciária de Cascavel foi danificada, pois os presos quebraram telhas, queimaram colchões e danificaram celas.

Parentes dos presos rebelados chegaram a bloquear o tráfego de veículos na Rodovia BR-277, que dá acesso ao presídio. O grupo se queixa da falta de informações a respeito de parentes e amigos que cumprem pena na unidade.

A Penitenciária de Cascavel tem capacidade para 1.116 presos e mantinha 1.038 detentos no momento em que a rebelião foi deflagrada

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia