Revista com fotos sensuais de meninas deve sair de circulação, decide Justiça

Em sua página no Facebook, a Vogue postou que 'jamais pretendeu expor as modelos infantis a situação inadequada'

Por tamara.coimbra

Rio - A Justiça determinou que a Editora Globo retire de circulação e interrompa a distribuição da edição de setembro da revista "Vogue Kids", um encarte da revista Vogue. Para o Ministério Público do Trabalho (MPT), a publicação viola o princípio da "proteção integral à criança previsto pela Constituição" ao publicar fotos de meninas entre 10 e 13 anos em poses sensuais.

Crianças aparecem em ensaio fazendo poses sensuais e com roupas íntimasReprodução

No ensaio, denominado "Sombra e água fresca", as crianças aparecem com bumbum empinado e com a calcinha aparecendo, entre outras poses que mostram a sexualização da infância. Em sua página no Facebook, a marca postou que "jamais pretendeu expor as modelos infantis a nenhuma situação inadequada". "Seguimos princípios jornalísticos rígidos, dentre os quais o respeito incondicional aos direitos da criança e do adolescente. Como o próprio título da matéria esclarece, retratamos as modelos infantis em um clima descontraído, de férias na beira do rio", diz a nota.

A marca ainda diz que lamentava que "o açodamento e a agressividade imotivada de algumas pessoas tenham exposto desnecessariamente as menores que participaram do ensaio, que são nossa maior preocupação nesse episódio". Desde a publicação da revista, as fotos se espalharam pelas redes sociais e se tornaram alvo de muitas críticas.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia