Grupos de direita protestam pelo Brasil contra o governo de Dilma Rousseff

No Rio, cerca de cem pessoas se reuniram na Avenida Atlântica, lideradas pelo deputado direitista Jair Bolsonaro

Por cadu.bruno

Rio - Milhares de pessoas, integrantes de grupos minoritários de direita, realizaram neste sábado protestos em várias cidades do Brasil contra o governo e pediram um impeachment contra a presidente reeleita Dilma Rousseff. A manifestação mais numerosa ocorreu em São Paulo, onde cerca de 10 mil pessoas se concentraram na Avenida Paulista, segundo cálculos da PM.

Parte dos manifestantes pediram em São Paulo uma "intervenção militar" para tirar o PT de Dilma do governo. No Rio de Janeiro, cerca de cem pessoas se congregaram na Avenida Atlântica, lideradas pelo deputado direitista Jair Bolsonaro.

Nas manifestações foram ouvidas palavras de ordem contra o PT, que foi diretamente responsabilizado pelo escândalo de corrupção de grandes proporções que a polícia está investigando no seio da Petrobras. Alguns manifestantes levaram cartazes pedindo a destituição de Dilma e sugerindo que houve uma "fraude" nas eleições de outubro, que a atual governante ganhou por uma estreita margem sobre o opositor Aécio Neves.

As manifestações foram convocadas em 20 cidades coincidindo com a comemoração do dia da proclamação da República. Na quinta-feira, cerca de 15 mil militantes de movimentos sociais de esquerda e sindicalistas se manifestaram em São Paulo a favor de Dilma e "contra da direita".

O resultado das eleições foi o mais ajustado da recente história democrática do Brasil e Dilma venceu com 51,63% dos votos contra o 48,37% de Neves.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia