Apesar de chuva, nível de reservatórios do Cantareira cai e chega a 9,5%

Volume médio de chuvas ficou em 7,7 milímetros. Sistema em situação crítica, o Alto Tietê, apresentou queda e registra 6,1%

Por hugo.pernet

São Paulo - O nível dos reservatórios do Sistema Cantareira caiu neste domingo de 9,6% para 9,5% da capacidade total, segundo a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). O Cantareira retoma, assim, o ritmo de queda, mesmo com a chuva que atingiu São Paulo neste final de semana.

O volume médio de chuvas sobre as cabeceiras ficou em 7,7 milímetros. O atual índice leva em consideração a segunda cota do volume morto do sistema Cantareira. O volume útil e a primeira cota já foram esgotados. 

A média esperada de chuvas, no mês de novembro, no Cantareira, é de 161,2 milímetros na região dos reservatórios. Mas, até agora, choveu 91,8 milímetros, pouco mais da metade estimada. Já no sistema Alto Tietê, o nível recuou de 6,2% para 6,1%, mesmo com a chuva de 2,2 mm.

Vista aérea da represa de Jaguari%2C parte do Sistema Cantareira%2C em Bragança Paulista Reuters


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia