Por felipe.martins
Publicado 31/12/2014 00:08 | Atualizado 31/12/2014 01:13

Rio - Dois dias depois da tempestade que derrubou 434 árvores na capital paulista, cerca de 200 mil pessoas continuavam ontem sem luz em vários bairros da cidade. A AES Eletropaulo justifica a demora nos reparos afirmando que se trata de um evento atípico, com registro de queda de raios e desabamento recorde de árvores.

Segundo a concessionária, em alguns locais o restabelecimento da energia só pode ser feito após prefeitura e bombeiros retirarem destroços das árvores da rede elétrica. A administração municipal informou que havia removido, até ontem, 250 árvores caídas.

Em entrevista, o prefeito Fernando Haddad (PT) comparou a situação da cidade com com o furacão Katrina , que destruiu Nova Orleans, nos Estados Unidos, e matou mais de 1.800 pessoas, em 2005.Segundo o prefeito, a capital viveu uma situação ‘próxima de um furacão’ “O que aconteceu em São Paulo há dois dias foi algo muito próximo de um furacão”, afirmou Haddad.

Você pode gostar