Morre a cantora Inezita Barroso, ícone da música caipira

Ela apresentava há 35 anos o programa "Viola, Minha Viola", da TV Cultura

Por felipe.martins , felipe.martins

São Paulo - A cantora e apresentadora Inezita Barroso morreu na noite deste domingo no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde estava internada desde o dia 19 de fevereiro. Ícone da música caipira, Inezita apresentava há 35 anos o programa "Viola, Minha Viola", da TV Cultura. Ela deixa uma filha, Marta Barroso, três netas e cinco bisnetos.

Batizada Ignez Magdalena Aranha de Lima, Inezita Barroso nasceu no dia 4 de março de 1925, no bairro da Barra Funda, em São Paulo. Ela era filha de uma família tradicional paulistana e foi na fazenda da família, no interior paulista, que se apaixonou pela música caipira.

Formada em Biblioteconomia pela Universidade de São Paulo (USP), Inezita era cantora, instrumentista, arranjadora, folclorista e professora. Em quase 60 anos de carreira, ela gravou mais de 80 discos. A música mais famosa de sua carreira foi a "Moda da Pinga".

Na televisão, Inezita começou a carreira na TV Record e trabalhou também na extinta TV Tupi. Ela estava na TV Cultura, onde apresentava o "Viola, Minha Viola", desde os anos 1980.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia