'Nunca soube de propina na Petrobras', declara Graça Foster em CPI

Ex-presidenta da estatal disse ter 'muita vergonha' do esquema de corrupção descoberto pela Polícia Federal

Por clarissa.sardenberg

Rio - Graça Foster declarou nesta quinta-feira na CPI da Petrobras que desconhecia o pagamento de propinas na estatal na época de sua gestão. "Nunca soube de propina na Petrobrás", declarou Graça. Segundo a ex-presidenta da empresa, toda a diretoria aprovou a indicação do ex-gerente da estatal para o cargo. "Quando a gente vê o Barusco falando de si a gente pensa que está em outro planeta, porque nunca ia imaginar (que ele recebia propina)", afirmou Graça.

"O que eu pude fazer foi feito. E o que eu pude fazer foi pedir demissão inclusive, eu e os diretores. Para que houvesse um acesso de fato a todas as questões de nossa companhia. No dia que saí, deixei meu computador ligado, com e-mail aberto; deixei as gavetas abertas com tudo que tinha dentro. E assim fizeram os diretores", declarou Graça.

"Lógico que passo horas dos meus dias pensando na Petrobrás. Antes se tinha muito mais suspeita. Eu tenho um constragimento muito grande", comentou ela.

"Entrei em várias CPIs com muito mais coragem que entrei hoje. Poderiam ter todas as suspeitas, mas não tinham os fatos. Tenho um constrangimento muito grande de olhar para vocês", afirmou.

Graça Foster durante CPI da Petrobras nesta quinta-feira Agência Brasil

Questionada sobre as delações de seus ex-colegas de empresa, declarou: "Eu passei por várias fases de sentimento. Eu tenho vergonha. Muita vergonha."

Ela ainda comentou sobre erros em projetos da estatal e divulgações da empresa. "Foi um erro divulgar um projeto em fase embrionária e divulgar um valor de 2,5 milhões." Graça Foster disse anteriormente que “esses R$ 88 bilhões representam o valor justo por conta de uma série de ineficiências, até mesmo por causa de chuva e outros, não são o número da corrupção.”

"Eu tenho dificuldade de aceitar porquê um gerente no meio da linha hierárquica recebe propina sem que ninguém saiba, "comentou Graça sobre o depoimento do ex-presidente Sérgio Gabrielli sobre o esquema de corrupção. Em depoimento, delatores afirmaram que os pagamentos de propina ocorriam dentro dos trâmites da empresa.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia