Tornado destrói casas e deixa pelo menos dois mortos no Oeste de SC

Fenômeno surpreendeu os meteorologistas locais, já que os ventos podem ter variado de 100km/h até 330km/h

Por tamara.coimbra

Santa Catarina - Um tornado assustou e devastou a cidade de Xanxerê, localizada no Oeste de Santa Catarina, na tarde desta segunda-feira. O fenômeno não surpreendeu apenas os moradores, mas também os meteorologistas locais, pois os ventos do tornado podem ter variado de 100km/h até 330km/h. De acordo com o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar da cidade, duas pessoas morreram, 120 ficaram feridas e aproximadamente mil estão desabrigadas.

Após temporal, moradores flagram tromba-d'água no rio Amazonas

Tornado atingiu sete bairros da cidade de Xanxerê%2C em Santa CatarinaDefesa Civil de Santa Catarina / Divulgação

Em pelo menos sete bairros da cidade, mais de 500 construções foram danificadas entre residências, estabelecimentos comerciais e prédios públicos.

Alguns veículos de comunicações locais divulgaram erroneamente o fenômeno como uma rajada de vento, já que os radares meteorológicos não captaram o tornado, a não ser nuvens altas com uma grande taxa de refletividade, o que indicaria a presença de grandes centros convectivos. Entretanto, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) confirmou na manhã desta terça que se tratava de um tornado.


O fenômeno de Xanxerê foi classificado com danos de fortes e severos pelo Inmet. Segundo informações, pelo menos cinco torres d energia, que suportariam ventos de até 200km/h, desabaram.

Meteorologistas do instituto relataram que o fenômeno deve ficar entre as escalas F2 e F3, pelas imagens disponíveis. A escala de classificação começa em 65 km/h e chega a mais de 500 km/h. O F0 é o mais fraco e o F5 é considerado o mais forte.

Pai morre protegendo os filhos

O morador Alcimar Sutil, de 32 anos, morreu protegendo os dois filhos quando a casa em que estavam desabou.

"Quando o pai viu que a casa estava sendo destruída, ele trouxe os dois filhos e deitou praticamente em cima dos filhos, protegendo as crianças, e a casa acabou desabando em cima dos três", disse o prefeito Ademir José Gasparini (PSD) em entrevista à Rádio Gaúcha. "Uma [das crianças] está em estado bastante grave e a outra, em estado menos grave."

Deonir Coni, de 32 anos, que trabalhava na construção de um supermercado parcialmente destruída pelo tornado, morreu quando parte das estruturas metálicas desabaram. De acordo com o prefeito, entre os feridos há diversas pessoas com amputações.

"Um ginásio inteiro desabou. Temos muitos feridos, com gravidades diferenciadas, que já estão sendo encaminhados a outros hospitais da região por falta de leitos em Xanxerê. Não temos como saber o exato número deles, está tudo muito recente. Os desabrigados podem passar de mil", afirma ao iG Paulo César Santos, da Defesa Civil do Estado. "As informações ainda são preliminares, até porque o Corpo de Bombeiros fala que 40% do município foi atingido. Ou seja, os números ainda podem subir bastante."

A Defesa Civil montou um posto de recebimento de donativos no Centro de Exposições da Feira Estadual do Milho (Femi), na rua José de Miranda Ramos, 455.

Com informações do iG

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia