Professores e policiais entram em confronto no centro de Curitiba

Professores são contra o projeto de lei que altera o custeio da ParanaProvidência. Polícia coíbe manifestação com violência

Por karilayn.areias

Curitiba - Professores, que protestam contra a votação do projeto de lei que altera o custeio da ParanaProvidência, entraram em confronto, na tarde desta quarta-feira, com policiais no Centro Cívico de Curitiba. Segundo a Prefeitura da cidade, mais de 213 pessoas ficaram feridas com o uso de bombas e tiros de balas de borracha.

GALERIA DE FOTOS: PMs entram em confronto com professores em Curitiba

O protesto virou uma verdadeira batalha e policiais militares usam bala de borracha, bombas de efeito moral e spray de pimenta na repressão aos manifestantes. "Estamos sendo atacados", disse o professor Rogério Zanett, se referindo a violência da polícia. Apesar da tensão, o presidente Alep ignora conflito e determina a continuidade na sessão plenária.

O projeto de lei que está sendo votado muda a fonte de pagamento de mais de 30 mil beneficiários para o Fundo Previdenciário. Com isso, o governo deixa de pagar sozinho essas aposentadorias e a divide a conta com os próprios servidores, economizando R$ 125 milhões mensais. Os servidores são contra o projeto, pois alegam que a mudança comprometeria a saúde financeira da ParanaPrevidência, ou seja, faria que com o tempo a instituição tivesse mais a pagar do que a receber.

Protesto virou uma batalha e PMs usaram bala de borracha, bombas de efeito moral e spray de pimentaDaniel Castellano / Gazeta do Povo
Professores protestavam contra a votação do projeto de lei que altera o custeio da ParanaProvidênciaDaniel Castellano / Gazeta do Povo


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia