Presidentes de empreiteiras serão ouvidos na CPI da Petrobras

Empreiteiras fazem parte das empresas acusadas de formação de cartel e de pagamento de propina a diretores da estatal

Por victor.duarte

Brasília - Os presidentes do Conselho de Administração da Camargo Corrêa, João Ricardo Auler, e da OAS, José Adelmário Pinheiro Filho, prestarão depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara dos Deputados que investiga desvios na Petrobras, na próxima terça-feira.

As duas empreiteiras fazem parte do rol de empresas acusadas de formação de cartel e de pagamento de propina a diretores da estatal e a partidos políticos. O cronograma foi divulgado pela Câmara, nesta quinta-feira.

Além de Ricardo Auler e Adelmário Pinheiro Filho, outros oito executivos, entre diretores e funcionários, de empreiteiras investigadas serão ouvidos pelos parlamentares na próxima semana. Entre eles, Erton Medeiros Fonseca, diretor-presidente da Divisão de Engenharia Industrial da Empresa Galvão Engenharia.

Os outros sete executivos são Eduardo Hermelino Leite, vice-presidente da Camargo Côrrea; Carlos Eduardo Schahin, Milton Toufic Schahin, Salin Toufic Schahin, Rubens Toufic Schahin e Pedro Schahin, todos do Grupo Schahin Engenharia; José Ricardo Nogueira Brechirolli e Mateus Coutinho de Sá Oliveira, respectivamente, funcionário e diretor financeiro da OAS; e Erton Medeiros Fonseca, diretor-presidente da Divisão de Engenharia Industrial da Empresa Galvão Engenharia.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia