Amigos cantam ‘Travessia’ no enterro de Fernando Brant

Música é parceria com Milton Nascimento

Por felipe.martins , felipe.martins

Rio - Em clima de muita emoção, foi enterrado ontem à tarde, em Belo Horizonte, o corpo do músico Fernando Brant. Um dos fundadores do Clube da Esquina, o jornalista, compositor e escritor morreu aos 68 anos por complicações após o segundo transplante de fígado. No enterro, família, amigos e fãs cantaram alguns dos maiores sucessos do compositor, como ‘Travessia’ e ‘Canção da América’. Palmas também marcaram a última despedida.

Ao lado do jazigo estava Milton Nascimento, um dos maiores parceiros musicais de Fernando. “Minha vida não seria tão linda sem a presença dele”, disse Milton. “Acho que a gente não deixou nada para falar um para o outro. O Fernando é uma das pessoas mais maravilhosas que eu conheci neste mundo”, afirmou o cantor. “A lembrança que eu tenho do Fernando é a lembrança de toda a minha vida.”.

Milton Nascimento se emocionou no enterro de Fernando BrantDivulgação

O corpo de Fernando Brant foi velado no saguão do Palácio das Artes, uma das casas de espetáculos mais conhecidas da capital mineira. “A gente perde um grande amigo porque chegou a hora da partida. Fica a perda para os amigos e para a família”, lamentou o músico Lô Borges. “Não tenho apenas uma lembrança dele, tenho milhões. Ele vai ficar comigo até eu morrer. Eu não vou vê-lo mais, é só isso, pelo resto da minha vida”, disse o músico Tavinho Moura.

JOSÉ MESSIAS

Também foi enterrado ontem, no Rio, o produtor musical José Messias da Cunha. Ele morreu na noite de sexta-feira, aos 86 anos, por falência múltipla dos órgãos. Messias teve um destaque expressivo na cultura artística brasileira durante várias décadas, desde a Era de Ouro do rádio e o início da televisão no país. Sua última participação na TV foi como jurado do Programa Raul Gil.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia