Chuvas na Região Sul do país já afetaram mais de 30 mil pessoas

O Instituto Nacional de Meteorologia emitiu alerta de grande perigo para os estados devido ao risco de deslizamentos

Por fernanda.macedo

Mais de 30 mil pessoas foram afetadas pelos temporais que vêm atingindo a Região Sul do país desde a última sexta-feira, segundo as defesas civis dos três estados. A previsão é que as chuvas continuem nesta quarta-feira, com mais intensidade no Paraná e em Santa Catarina.

O Instituto Nacional de Meteorologia emitiu alerta de grande perigo para os estados devido ao acumulado de chuvas e risco de alagamentos, deslizamentos de encostas, incidência de descargas elétricas e granizo.

No Paraná, 24.653 mil pessoas foram afetadas em 44 municípios, 248 estão desalojadas ou desabrigadas. Uma pessoa morreu e 71 ficaram feridas; mais de três mil casas foram danificadas e 11 foram destruídas.

O Instituto Nacional de Meteorologia emitiu alerta de grande perigo para os estados devido ao risco de deslizamentosAgência Brasil

O Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) confirmou nesta terça-feira a formação de um tornado na noite da última segunda-feira em Francisco Beltrão. Uma supercélula ganhou força e chegou ao município com intensidade compatível a tempestade extrema, configurando o mesociclone - ar que sobe e gira em torno de um eixo vertical de aproximadamente 2 a 10 km de diâmetro.

Conforme o radar meteorológico do Simepar de Cascavel as rajadas de vento estimadas chegaram a 120 quilômetros por hora. O órgão ressaltou que tornados não ocorrem com frequência na nossa climatologia e que outras formações podem ser tão intensas quanto essa.

Em Santa Catarina, as chuvas afetaram 2.870 pessoas em 45 municípios, 64 estão desalojadas ou desabrigadas. Oito pessoas ficaram feridas e duas morreram. A Defesa Civil do estado contabilizou mais de 900 estruturas danificadas ou destruídas, entre residências, edificações públicas e infraestruturas. O abastecimento de água está comprometido devido ao excesso de terra e galhos de árvores trazidos pelos rios, o que prejudica as captações de água em 13 municípios.

Há risco de inundações no Rio Uruguai e o nível do rio em Itapiranga atingiu o pico em 11,48 metros nesta quarta-feira e está baixando lentamente. A Defesa Civil alertou para maiores riscos de alagamentos e inundações nos municípios de Maravilha, Chapecó, Xaxim e arredores onde foram registrados os maiores acumulados de chuvas nas últimas horas.

No Rio Grande do Sul o número de pessoas afetadas subiu para 3.180 em 36 municípios, 684 estão em abrigos. As chuvas permanecem nas regiões Nordeste, Serra e Litoral Norte do estado. Segundo o governo do estado, no município de Esteio a situação é mais crítica e a prefeitura decretou situação de emergência. Os municípios de Rolante e Riozinho também estão em situação de emergência.


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia