Petistas lançam carta em apoio ao ex-ministro José Dirceu

Lindbergh Farias assinou o documento

Por thiago.antunes

São Paulo - Dirigentes e parlamentares do PT divulgaram nesta sexta-feira carta em apoio ao ex-ministro José Dirceu, preso no dia 3 de agosto pela Operação Lava Jato. Assinado pelo líder do PT no Senado, Humberto Costa (PT), e pelos senadores Lindbergh Farias (RJ) e Paulo Rocha (PA), o documento diz que o encarceramento de Dirceu foi feito de “forma arbitrária e orquestrada” e que o petista é vítima da “elite raivosa” que tem “pavor” do projeto político do partido.

“As pessoas que conhecem sua história sabem, sim, das fraquezas do homem, do político e do ser humano, mas reconhecem seu valor na História e na luta pela redemocratização do país”, afirma a carta.

Integrantes da Executiva Nacional do PT endossam o manifesto, segundo o qual Dirceu é vítima das elites descontentes com sua atuação em favor dos menos favorecidos. “Sua vida foi prova de suas lutas e vitórias.” O documento foi divulgado em meio às especulações de que dirigentes do partido tentam convencer Dirceu a se desfiliar do PT.

Fundador do partido, a saída do ex-ministro seria uma forma de diminuir o desgate da sigla e do governo Dilma Rousseff numa eventual condenação do petista no esquema de corrupção da Petrobras.
João Batista Silva, ex-presidente do PT do Pará, foi quem articulou a carta divulgada ontem porque, segundo ele, houve publicação de novas denúncias contra o ex-ministro da Casa Civil.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia