Leilão de linhas de transmissão vende apenas 4 dos 12 lotes ofertados

Novo fracasso para o segmento. Em agosto, 4 de 11 projetos tinham sido arrematados

Por rafael.souza

São Paulo - O leilão de linhas de transmissão desta quarta-feira recebeu propostas dos investidores para apenas 4 dos 12 lotes de empreendimentos oferecidos, em um novo fracasso para o segmento, que já havia atraído pouco interesse em licitação realizada em agosto, quando 4 de 11 projetos tinham sido arrematados.

Os consórcios TCL, Firminópolis, a estatal paranaense Copel e a novata Planova arremataram os lotes, sendo que apenas uma disputa apresentou deságio ante a receita teto estabelecida pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para cada lote.

Consórcio TCL receberá 448%2C8 milhões anuais para implantar linhas e subestações em MGDivulgação

Especialistas ouvidos pela Reuters haviam adiantado, na terça-feira, que havia pouco interesse do mercado pelos empreendimentos de transmissão, em um cenário de recessão econômica e crédito escasso agravado pela situação das empresas do segmento, que estão com excesso de obra ou descapitalizadas.

O consórcio TCL receberá uma receita anual de 448,8 milhões de reais para implantar linhas e subestações em Minas Gerais, que costavam do lote A do leilão, o maior em volume e receita dentre os ofertados. O lote A foi arrematado sem deságio.

Já a Copel terá uma receita anual de 97,9 milhões de reais para linhas no Paraná e Santa Catarina, do lote E, arrematado sem deságio, enquanto a Planova receberá 60,5 milhões de reais anuais pelos empreendimentos do Lote G, que registrou deságio de 6,14 por cento na disputa.

O consórcio Firminópolis receberá 6,5 milhões de reais por ano para construir e operar linhas em Goiás, arrematado sem deságio.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia