Por gabriela.mattos

São Paulo - Dois dias após o incêndio que destruiu o Museu da Língua Portuguesa, a Companhia de Trens Metropolitanos de São Paulo (CPTM) ainda não existe qualquer previsão para ser reaberta para circulação de trens a Estação da Luz, uma das mais movimentadas da capital paulista. 

Relatório do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), divulgado na tarde desta quarta-feira, afirma que o prédio e as linhas de trem continuarão interditados por prazo indeterminado e só serão liberados parcialmente após a realização de uma série de obras, de responsabilidade do governo do Estado.

Assim, a situação das linhas 7-Rubi e 11-Coral permanece a mesma da do dia seguinte ao incêndio, com estações do trajeto que passa pela região central fechadas para acesso de passageiros. 

A linha Rubi está paralisada no trecho entre as estações Barra-Funda e Luz e a Coral, entre Brás e Luz. A CPTM aconselha usuários a fazerem transferências ao metrô nas estações Barra-Funda e Brás – ambas na Linha 3-Vermelha do Metrô.

Incêndio atingiu Museu da Língua Portuguesa nesta segunda-feiraAgência Brasil

A estação de trem da Luz está fechada desde o incêndio no quarto museu mais visitado da capital paulista, ocorrido no final da tarde desta segunda-feira. Na ocasião, o local estava fechado, o que colaborou para o baixo número de vítimas. No entanto, um bombeiro, Ronaldo Pereira, de 39 anos, que era brigadista no prédio, morreu após parada cardiorrespiratória. 

Além da retirada total dos escombros do incêndio, o relatório aponta que é preciso que sejam removidas as estruturas de madeira dos telhados que exercem pressão sobre as paredes em risco; que seja feito o escoramento a parede interna, contígua à gare da estação; e instalação de um sistema de tratamento interligando os painéis opostos do piso de cobertura localizados nos lados da praça da Luz e da rua Mauá.

Após a realização de todas as obras, a Defesa Civil e os outros órgãos envolvidos farão nova vistoria para saber se o prédio será parcialmente liberado ou não.

Fonte: IG

Você pode gostar