Mais Lidas

Nível do Cantareira tem elevação e deve sair do volume morto ainda neste ano

Ao todo, no mês, choveu 214,9 milímetros, o que equivale a 97,9% da média histórica do reservatório

Por gabriela.mattos

São Paulo - O nível de armazenamento de água do Sistema Cantareira teve elevação, nesta sexta-feira, ao passar de 27,5%, nesta quinta-feira, para 27,7%, de acordo com dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Ao todo, no mês, choveu 214,9 milímetros (mm) no Cantareira, o que equivale a 97,9% da média histórica do reservatório (219,4 mm).

Nível do Cantareira tem elevação e deve sair do volume morto ainda neste anoDivulgação

O índice considera o volume acumulado em relação ao volume útil. Após ação do Ministério Público (MP), aceita pela Justiça, a companhia passou a divulgar outros dois índices para o Sistema Cantareira. O segundo considera a conta do volume armazenado pelo volume total de água do Cantareira, e era de 21,4%. O terceiro, conta com o volume armazenado, menos o volume da reserva técnica pelo volume útil, e era de -1,6%.

Segundo previsões da Sabesp, anunciadas nesta semana, o Cantareira, assim como os outros reservatórios do estado, devem sair da reserva técnica até o final do ano, caso as chuvas continuem. “Ao todo, temos hoje 36% do estoque máximo em todas as reservas. No Cantareira, temos 266 milhões de metros cúbicos, sendo que a capacidade total é de 982 milhões, o que nos remete a 27% da capacidade. Contando com a reserva técnica, temos hoje 21% da capacidade armazenada”.

O sistema abastece 5,3 milhões de pessoas na Grande São Paulo e vive uma crise hídrica há dois anos.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia