Lobista diz que cedeu jato a Dirceu 113 vezes

Ex-ministro promete responder na sexta

Por felipe.martins , felipe.martins

Rio - O juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, determinou que a presidente Dilma apresente sua defesa na Operação Zelotes até o dia 5 de fevereiro. Dilma poderá se defender por escrito. O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, também citado na Operação, tem o mesmo prazo de Dilma.

A Operação Zelotes investiga suposta venda de medidas provisórias e fraude em julgamentos do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), ligado ao Ministério da Fazenda. Dilma, Mercadante e outras 96 pessoas foram listadas como testemunhas dos 12 réus, seis deles presos preventivamente desde o ano passado.

Já na Operação Lava Jato, que apura o esquema de corrupção na Petrobras, a terça-feira foi de tensão. O lobista Julio Camargo enviou planilhas para o juiz federal Sergio Moro informando que o ex-ministro José Dirceu usou 113 vezes dois jatinhos do delator e operador de propinas. As viagens teriam ocorrido entre novembro de 2010 e julho de 2011.

Roberto Podval, advogado de José Dirceu, informou que “todas as explicações serão dadas por seu cliente durante depoimento na sexta-feira”. No fim da tarde de ontem, políticos ligados a Dirceu garantiram que o ex-ministro estava decidido a romper o silêncio e que iria dizer à Justiça que as indicações de diretores da Petrobras não foram feitas por ele, mas por outros dirigentes petistas.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia