Candidatos à PM do Rio devem iniciar preparação

Banca organizadora ainda não foi escolhida, mas já é possível começar a estudar com base na versão preliminar do edital. Treino para testes físicos é fundamental

Por nara.boechat

Rio - Enquanto a versão definitiva do edital para o concurso da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro não sai, candidatos à seleção devem intensificar a preparação. Como O DIA antecipou na última terça-feira, são oferecidas seis mil vagas, sendo 5.400 para homens e 600 para mulheres, com remuneração inicial de R$ 2.382,89. As datas das provas serão definidas após a escolha da banca organizadora, programada para ocorrer em agosto.

Professor do curso preparatório Progressão, Lindomar Rodrigues explica que a maior dificuldade dos candidatos costuma ser com a redação. De acordo com ele, para tirar uma boa nota, é preciso unir o desenvolvimento do tema e a coerência da argumentação ao conhecimento das regras formais da Língua Portuguesa e a aspectos subjetivos, como criatividade.

São oferecidas seis mil vagas para Curso de Formação de Soldados da PM do Rio%2C com remuneração inicial de R%24 2.382%2C89 mais gratificaçõesAgência O Dia

Além disso, a prova de Direitos Humanos deixa muitos candidatos em dúvida sobre o que será cobrado. “As questões dessa matéria procuram extrair do candidato conhecimento dos direitos individuais e coletivos garantidos pelo artigo 5º da Constituição Federal e, por extensão, do papel da PM como instituição integrada à sociedade”, explica o professor.

Já o teste de aptidão física costuma ter alto índice de reprovação entre os participantes. Para o treinador Elon Junior, o candidato que começar a se preparar desde já tem chances de sucesso.

“O recomendável é uma hora de treino por dia. A intensidade varia de acordo com o nível de condicionamento físico de cada um. Iniciantes devem ter uma carga de treino leve e os que já praticam atividade física poderão ter uma carga de moderada a forte”, afirma. Além disso, o especialista aconselha que os candidatos façam simulados dos exercícios que serão cobrados no concurso.

Altura mínima e tatuagem podem ser questionadas

Algumas exigências previstas no edital preliminar para o concurso da PM geram polêmica entre os candidatos, como altura mínima e a proibição de tatuagens em lugares aparentes do corpo, como mãos, antebraços, pescoço, cabeça e rosto. De acordo com o advogado especializado em concursos, Sérgio Camargo, não há ainda uma lei que regulamente os concursos. Porém, o governador Sérgio Cabral sacionou uma lei em 2009 que prevê altura mínima de 1,65 metro para homens. Já para mulheres, a exigência de estatura mínima de 1,60 metro não tem amparo legal.

No caso das tatuagens, o advogado explica que só poderiam ser um empecilho à posse do candidato se ficasse provado que interferem diretamente no exercício do cargo. “Essa restrição só se mostraria pertinente caso a aparência física fosse primordial ao exercício funcional do policial militar, o que não nos parece ser o caso”, avalia Sérgio Camargo.

Dicas para redação

Verônica Ferreira, professora do site QConcursos.com

“Leitura é uma das atividades que o candidato deve inserir no estudo diário, pois aumenta o nível do vocabulário e melhora o conhecimento sobre a Língua Portuguesa. Outra dica é fazer exercícios sobre ortografia, acentuação, vocabulário, morfossintaxe, pontuação e coesão, por meio de provas de concursos anteriores. O mais importante, porém, é treinar a prática da escrita.

Além disso, o candidato deve ter em mente que o preparo é diário. Leitura de jornais, revistas e outras fontes de informação é o básico para se manter atualizado, até porque o tema da redação costuma ser atual.

O trabalho da polícia está relacionado a diversos temas, como direitos humanos, cidadania e ações de pacificação. Por isso, a redação pode, talvez, sugerir um tema mais subjetivo, como o papel da Polícia Militar na sociedade ou, ainda, as questões éticas no trabalho da PM”.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia