Major se torna primeira mulher a comandar unidade do Corpo de Bombeiros do Rio

Ela é a única oficial superior do sexo feminino que assume o desafio

Por nara.boechat

Rio - A major Carla Azevedo entrou para a história do Corpo de Bombeiros do Rio. Aos 32 anos, ela se tornou a primeira mulher a assumir uma unidade operacional da corporação. Em 157 anos, ela é a única oficial superior do sexo feminino que assume este desafio, em um universo majoritariamente masculino: são 16 mil homens para 3.387 bombeiras.

Filha de militar do Exército, a jovem comanda com firmeza há dois meses o destacamento de Ramos, na Zona Norte do Rio, uma das tropas mais acionadas da capital. Em média, são 300 atendimentos por mês. Ciente da responsabilidade, ela se empenha para manter a equipe motivada e corresponder à confiança do Comando Geral.

“No início, fui muito observada porque eles não sabiam da minha trajetória. Mas no dia a dia estão me conhecendo melhor e estamos criando uma relação de confiança” explicou a comandante.

Carla Azevedo iniciou a carreira em Campo Grande, na Zona Oeste da cidade, e fez parte da primeira turma de mulheres da academia da corporação.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia