Peixe ficará 25% mais barato

Evento a partir de 1º de setembro vai mostrar aos brasileiros a importância do consumo

Por bferreira

Rio - Os consumidores devem pagar, em média, 25% mais barato ao comprar pescados na maioria dos supermercados e feiras livres do Rio na Semana do Peixe, que começa em 1º de setembro. Ao organizar a décima edição do evento, o Ministério da Pesca e Aquicultura estima que ocorrerá alta de 30% no consumo. A pasta tem como foco o apoio à venda de espécies pescadas no Brasil, como o tambaqui.

Segundo Sebastião Saldanha, diretor de Fomento do ministério, a Semana do Peixe tem volume de comercialização próximo ao da Semana Santa. “Com a vantagem dos preços mais em conta”, ressalta.

Nutricionistas destacam baixo índice de calorias e alto valor nutricional do peixeCarlo Wrede / Agência O Dia

Saldanha diz ainda que haverá várias atividades em escolas para informar a importância do peixe no cardápio do consumidor brasileiro.

“Serão palestras explicando o valor nutritivo do pescado. Esta semana teremos reunião com entidades da cadeia produtiva para discutir como será a campanha e os preços praticados. Em média, a redução tem sido de 25% nos preços. O governo entra com o estímulo, por meio de publicidade, e os empresários com a redução dos preços”, explica o diretor de Fomento.

Atílio Guglielmo, presidente da Associação dos Comerciantes do Mercado de Peixes São Pedro, em Niterói, um dos principais pontos de venda no estado, informou que todos os 39 boxes de venda vão aderir à campanha governo federal. O dirigente estima que o movimento no local deve dobrar.

“A vantagem para o consumidor é que ele pode aproveitar ainda o preço dos peixes,que já estão mais baixos devido à boa produção de camarão VG, que vem sendo vendido pela metade do preço (de R$ 80 por R$ 40); a sardinha, que custa em média R$ 12 e está por R$ 7; e a anchova, de R$ 20 por R$ 12”, exemplificou Gugliemo.

O secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Abastecimento e Pesca, Felipe Peixoto, explicou que o governo do estado promove vários eventos para incentivar o consumo do peixe pela população. “O próximo será a terceira edição do Gastronomia do Mar, que será em novembro, em Niterói”, diz.

DICAS DE SAÚDE

VALOR NUTRICIONAL

Nutricionista do Programa Vigilantes do Peso, Michelle Bento ressalta a importância do alimento. Cita salmão, atum e sardinha como ricos em Ômega 3.

“O Ômega 3 combate o processo inflamatório e as doenças cardiovasculares, além de ajudar na memória. Já os peixes de carne clara têm vitaminas A e D, que melhoram o sistema imunológico e contribuem para o combate à osteoporose”, diz a nutricionista.

A especialista lembra o baixo valor calórico do peixe. “Diferente das carnes vermelhas e do frango, o peixe tem menos calorias e ajuda no combate à obesidade”, diz a especialista.

ABERTURA NO RIO

A abertura nacional da 10ª Semana do Peixe ocorrerá no Rio, com hora e local ainda a ser definido. “Aos poucos o brasileiro está despertando para essa proteína, que é nobre e descobrindo a importância do pescado para a saúde. Nós já incrementamos o consumo e acreditamos que podemos melhorar mais, aproveitando o potencial produtivo de todo o nosso litoral”, destacou o ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella.

A campanha teve início em 2003 e incentivou à consolidação das peixarias nas grandes redes de supermercados e abriu caminho para uma série de cursos de capacitação.

Reportagem de Henrique Moraes

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia