Acerto no IR evita cair na malha fina

Especialistas alertam os contribuintes que correção espontânea da declaração evita pagamento de multas para Receita Federal

Por bferreira

Rio - A Receita Federal liberou ontem o quarto lote de restituição do Imposto de Renda deste ano. Com isso, muitos contribuintes que ainda não foram contemplados,começam a se preocupar com a malha fina. Para saber se declaração caiu nessa verificação e o que fazer para corrigir os possíveis erros antes de pagar multa, o diretor de estudos técnicos do Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil (Sindfisco Nacional), Luiz Antônio Benedito, diz que o primeiro passo é acessar a página do Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC), no site da Receita Federal (www.receita.fazenda.gov.br).

Eduardo Harguindeguy diz que quem recebe restituição deve primeiro quitar dívidasJosé Pedro Monteiro / Agência O Dia

“Caso tenha sido detectada alguma divergência, o Fisco já aponta ao contribuinte o item que está com problema e orienta como fazer a correção”, esclarece.

Benedito orienta que corrigir espontaneamente o possível erro evita a multa. “A Receita incentiva a auto-regularização para evitar que caia na malha fina e pague multa”, afirma.

RESTITUIÇÃO

E o que fazer com dinheiro da restituição? Essa é a pergunta que muitos contribuintes fazem no momento. Economista da Serasa Experian, Luiz Rabi diz que quem está endividado deve priorizar o pagamento das dívidas, principalmente as do cheque especial e do rotativo do cartão de crédito.

O especialista explica ainda que, caso sobre dinheiro, a pessoa pode antecipar o pagamento de parcelas do débito, pedindo ao credor que faça o desconto dos juros, ou então guardar como reserva para o início do ano. “Fevereiro e março há despesas com IPTU, IPVA e material escolar”, lembra.

Guardar sobra na poupança e pagar dívidas

A auxiliar administrativa Tatiane Carmona Rêgo, 28 anos, já faz planos com o que receberá de restituição. “Vou destinar tudo para a poupança. Sempre faço isso. Quero juntar dinheiro para viajar e essa é uma maneira de economizar”, planeja.

A advogado Fernando Souza, 49, diz que acabou pagando multa para Receita Federal por descuido. “Esqueci de declarar uma renda que tive a mais ano passado”, lembra.

O arquiteto Eduardo Harguindeguy, 57, diz que este ano não receberá restituição, mas sabe na ponta da língua o que faria caso recebesse. “A primeira coisa que a pessoa deve fazer é pagar as dívidas”, comenta.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia