Banco do Brasil poderá ter até 30% de capital estrangeiro

Dilma aumenta limite para participação de capital de outros países; teto anterior era 20%

Por joyce.caetano

São Paulo - O governo aumentou de 20% para 30% o teto de participação estrangeira no Banco do Brasil. O decreto da presidente Dilma Rouseff que determina a aleração foi publicado nesta sexta-feira no Diário Oficial da União.

Em 2009, o limite já havia aumentao de 12,5% para 20%. Na mesma ocasião o governo autorizou a emissão de American Depositary Receipts (ADRs) da instituição financeira. Os ADRs são títulos usados por empresas não-americanas para captar recursos no mercado dos Estados Unidos.

À Agência Reuters, o vice-presidente de Gestão Financeira e de Relações com Investidores, Ivan Monteiro, explicou que o banco pediu o aumento por prever uma demanda maior por papéis da instituição em razão das novas regras do índice Bovespa.

"Se o banco ganhar mais presença no índice, os fundos que acompanham o Ibovespa precisarão comprar mais ações da instituição", explicou. "Em maio [ quando o limite era de 20% ], essa participação chegou a 19,97%", disse.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia