Homens têm 20 vezes mais chances de assumir chefia

Estudo aponta que só 4% das mulheres estão em altos cargos

Por bferreira

Rio - Homens têm 20 vezes mais chances de assumir cargos de chefia no trabalho do que as mulheres. A constatação faz parte de uma pesquisa que a Bain & Company, empresa global de consultoria de negócios, fez para buscar o motivo de a representatividade feminina em altos cargos de liderança ser tão baixa. O estudo revelou que apenas 4% dos principais executivos entre as 250 maiores empresas do Brasil são do sexo feminino. Ou seja, somente nove presidentes de grandes corporações são mulheres.

A Bain & Company entrevistou 514 executivos brasileiros. Do total, 45% deles acreditam que mulheres não chegam a posições de topo por conta de prioridades conflitantes entre trabalho e família.

“Historicamente, o papel de cuidar da família esteve sempre muito mais ligado à mulher e, em grande parte, isso continua nos dias de hoje. Dessa forma, não só as mulheres sentem mais esse conflito de interesses, como a sua ausência histórica do mercado de trabalho não acostumou os homens a um estilo de liderança alternativo”, explica Luciana Batista, gerente sênior da Bain & Company e uma das idealizadoras do estudo.

Vera Caliari, de 54 anos, coordenadora de Responsabilidade Social em uma empresa do setor de petróleo, avalia que as competências relacionadas aos cargos de chefia dependem mais da maturidade profissional do que do gênero.

“É muito importante desconstruirmos esses papéis que a sociedade estabeleceu para homens e mulheres. De tanto ouvirmos as mesmas coisas, acabamos reproduzindo sempre esse mesmo padrão”, avalia a executiva.

Pessoas mais altas têm melhores cargos

Levantamento feito pelo Centro de Políticas Públicas do Instituto de Ensino e Pesquisa comparou a estatura dos profissionais com seus cargos e salários. Concluiu que as pessoas que têm altura considerada acima da média, que é mais de 1,71m, possuem mais chances de sucesso, maior probabilidade de concluir a faculdade, de ocupar cargos importantes e chegar a cargos de chefia.

“A altura influencia principalmente na área comercial onde você tem que lidar com o público em geral. Altura dá sensação de poder”, diz o gestor e consultor de carreiras Robert Wong.
“Infelizmente a aparência física ainda é fator de decisão num processo seletivo ou promoção”, avalia Fatima Mangueira diretora da Mira RH.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia