Por thiago.antunes

Rio - A Polícia Militar do Estado do Rio confirmou nesta terça-feira o adiamento por tempo indeterminado do concurso para seis mil vagas de soldado, cujas inscrições estavam abertas desde o dia 18 de dezembro. A PM informou que devolverá o dinheiro das inscrições aos candidatos inscritos e que convocará 1.849 aprovados (1.782 do sexo masculino e 67 feminino) no concurso de 2010 para o Curso de Formação de Soldados.

A necessidade da convocação dos aprovados no último concurso foi a justificativa dada pela corporação para o adiamento da atual seleção. Para saber se informar sobre a devolução do dinheiro (R$ 100) a candidato terá que, a partir do dia 17, acessar o site da banca Exatus (www.exatuspr.com.br) e ver como os valores serão restituídos.

A corporação relatou ainda que o número total de pessoas que pagaram a inscrição só será conhecido dia dia 16, quando se encerra o prazo de vencimento do boleto. Entretanto, só no primeiro dia o concurso teve 26.128 inscritos. Ketelen Toretti, 23 anos, ficou revoltada ao saber do adiamento do certame. “Fiz inscrição no primeiro dia. Criaram uma expectativa nos candidatos para agora cancelar tudo. Isso é desrespeitoso”, relata a estudante.

Encarregado operacional de uma transportadora, Marcelo Carvalho, 29, vinha estudando para o concurso há um ano e meio.“Perdi este tempo todo para nada. O pior é que o limite de idade para entrar na PM é 30 anos. Se o novo edital não sair logo não terei mais chance”, argumento Carvalho. Advogado especializado em concursos, Sérgio Camargo diz que tecnicamente não há problema no adiamento das provas. “Como não há nenhuma legislação sobre o assunto, o órgão em questão tem o poder discricionário de cancelar o concurso. Lógico, desde que devolva o que candidato gastou com a inscrição”, explica Camargo.

MTE lança edital

Professor de Direito Constitucional, Fernando Bentes diz que é, no mínimo, falta de organização e planejamento da PM. “Um órgão que preza pela disciplina, não deveria publicar um edital, interromper, voltar. Sem contar na falta de boa fé pública em se abrir inscrições de um concurso, gerar expectativa nos candidatos e, depois, chamar os aprovados de um certame anterior”, critica.

A corrida contra o tempo começou para quem está se preparando para a seleção do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). O Diário Oficial da União publicou nesta terça-feira o edital do concurso público para a área administrativa. São 450 vagas, sendo 415 para os cargos de agente administrativo (Nível Médio), com remuneração de até R$2.821,22, e 35 para contador (nível Superior) com vencimentos chegando a R$ 4.248,62.

Raquel Félix disse que já começou a estudar para o concurso do Ministério do Trabalho e prevê que sua maior dificuldade será o PortuguêsDivulgação

A Cespe/Unb foi a banca escolhida e a previsão é que as provas sejam aplicadas em 30 de março, no turno da manhã para o contador e, à tarde, para agente administrativo. Para o Estado do Rio serão 40 oportunidades para o cargo de agente. Para a atividade de contador, todas as vagas são para o Distrito Federal. As inscrições serão feitas exclusivamente pela internet, no período entre 10h do dia 13 de janeiro e 23h e 59 minutos de 3 de fevereiro.

A taxa custa R$ 50 para o cargos de Nível Médio e R$ 70, para Superior. Os resultados finais das provas objetivas e provisórios das provas discursivas devem ser publicados em 28 de abril. A empregada doméstica Raquel Félix, 39 anos, já vinha estudando para essa seleção.
“Tenho muita dificuldade em Português. Ando constantemente com uma gramática na bolsa para ficar estudando quando volto do trabalho para casa”, explica.

Banco do Brasil e IBGE prorrogam seus cadastros

As inscrições para a seleção de 8.630 candidatos com o Ensino Médio completo para formação de cadastro de reserva de escriturário do Banco do Brasil, em oito estados e o Distrito Federal, foram prorrogadas até às 23h59 de amanhã.

O valor da inscrição é de R$ 40 e a remuneração mensal é de R$ 2.043,36 para uma jornada de 30 horas semanais, além de vale alimentação de R$509,96 e vale refeição de R$ 397,36. Também foram prorrogadas, até o dia 20, o cadastro para concorrer a uma das 7.825 vagas temporárias oferecidas pelo IBGE em todo o país.

A prova também tem nova data: dia 23 de março. O contrato de trabalho terá duração máxima de 12 meses, sendo admitida a sua prorrogação, desde que não exceda 36 meses. Há vagas para nível Médio e Superior e as retribuições mensais vão de R$ 765 a R$ 4 mil, além de auxílio-alimentação e auxílio-transporte. As inscrições para o processo seletivo estão abertas no site da Fundação Cesgranrio (www.cesgranrio.org.br). O valor da taxa de inscrição depende da função escolhida pelo candidato e fica entre R$ 19 e R$ 80.

Você pode gostar