Correios no Rio: Categoria prepara greve para abril

Desde o ano passado, a categoria já fez cerca de 250 paralisações, em diversas unidades do estado

Por adriano.araujo , adriano.araujo

Rio - Os servidores dos Correios no Rio planejam fazer greve geral em abril. Desde o ano passado, a categoria já fez cerca de 250 paralisações, em diversas unidades do estado. Agora, o objetivo é reunir todos os funcionários da região para dar mais força ao movimento.

Diretor jurídico do Sindicato dos Trabalhadores na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos do Rio (Sintect/RJ), Marcos Sant’Aguida afirma que a proposta da paralisação será levada também a outros estados. “Mas ainda que não haja adesão desses servidores, a greve no Rio vai acontecer com certeza”, garantiu ele.

As reivindicações da categoria não são por aumentos salariais, mas por melhores condições de trabalho. “Temos várias situações complicadas acontecendo dentro das unidades, como falta de pessoal, falta de climatização, assaltos constantes e sobrecarga de serviço”, explica Sant’Aguida.

Segundo o diretor jurídico, essas queixas já foram levadas para a diretoria dos Correios em Brasília, mas nenhuma providência foi tomada até agora. Procurada, a empresa informou que ‘mantém canal de comunicação e negociação permanente com os sindicatos’. Além disso, ressaltou que até o momento, a entidade não havia comunicado a realização de movimento dessa natureza no Rio.

CORREIOS 2

São Gonçalo

Os trabalhadores do Centro de Distribuição Domiciliária (CDD) Antonina, em São Gonçalo, estão paralisados desde a última quinta-feira por tempo indeterminado. Eles reivindicam contratações e melhores condições de trabalho, além de climatização. Denunciam também que a direção dos Correios está priorizando encomendas, o que não seria atribuição do CDD.

CORREIOS 3

Região dos Lagos

Hoje, o Centro de Distribuição Domiciliária de Cabo Frio deve parar. Na semana passada, outras cidades próximas, como Macaé, no Norte Fluminense, também entraram em greve. Segundo Sant’Aguida, o sindicato está articulando ainda uma paralisação para toda a região de Niterói. A intenção é que os trabalhadores parem após a semana do Carnaval.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia