Por tamara.coimbra

Estados Unidos - Bill Gates volta a ser em 2014 o homem mais rico do mundo, recuperando o título que nos últimos quatro anos ficou nas mãos do magnata mexicano Carlos Slim, anunciou nesta segunda-feira a revista americana "Forbes". O empresário espanhol Amancio Ortega, fundador do grupo têxtil Inditex, somou US$ 7 bilhões a sua riqueza e se mantém como a terceira maior fortuna do planeta, ampliando sua vantagem sobre o veterano investidor americano Warren Buffett.

Após quatro anos, Bill Gates volta a ser o homem mais rico do mundoReuters

Gates - que ocupou o número 1 do prestigiado ranking durante 15 anos - viu sua fortuna crescer em US$ 9 bilhões durante os últimos 12 meses, até US$ 76 bilhões, enquanto Slim perdia US$ 1 bilhão e ficou com o segundo lugar. O mexicano, afetado pela desvalorização das ações da mineira Frisco e de América Móvil, é o único dos dez homens mais ricos do mundo cuja fortuna foi reduzida no último ano, caindo para US$ 72 bilhões.

Gates, por sua vez, foi beneficiado pelo rebote das ações da Microsoft para voltar ao mais alto posto da lista, exatamente no ano que deixou a presidência da companhia para retomar um papel que permita marcar as linhas mestras dos futuros produtos. Gates seguiu muito envolvido nos projetos humanitários através de sua fundação e é, junto com Buffett, um dos impulsores da iniciativa que procura que as maiores fortunas doem, pelo menos, a metade de seu patrimônio para caridade.

Ortega, por sua vez, conta com uma fortuna estimada em US$ 64 bilhões, após outro ano com muitos lucros. A "Forbes" destacou que o empresário espanhol, que possui cerca de 60% das ações da Inditex, aumentou fortuna imobiliária aproveitando a queda dos preços durante a crise financeira. A revista estima que Ortega tenha imóveis no valor de US$ 5 bilhões, com propriedades em Madri, Nova York e Londres.

A lista dos mais ricos segue com os americanos Warren Buffett, Larry Ellison, os irmãos Charles e David Koch e o magnata dos cassinos Sheldon Adelson, que volta a entrar no "top 10" após acrescentar US$ 11,5 bilhões a sua riqueza durante o ano passado. Christy Walton, herdeira do império da rede Walmart, é a mulher mais rica do mundo, no nono posto da classificação geral, seguida pela francesa Liliane Bettencourt, uma das principais acionistas de L'Oréal.

Os maiores lucros do ano foram registrados pelo fundador de Facebook, Mark Zuckerberg, que viu sua fortuna aumentar em US$ 15,2 bilhões, até os US$ 28,5 bilhões, o que não serve sequer para entrar entre os 20 primeiros da lista da "Forbes", todos com mais de US$ 30 bilhões.

A revista encontrou, no total, 1.645 pessoas com mais de US$ 1 bilhão, que juntas somam uma riqueza de US$ 6,4 trilhões, frente aos US$ 5,4 trilhões do ano passado. Os Estados Unidos contam com 492 fortunas na lista; seguido da China, com 152; e Rússia com 111. Pela primeira vez entraram no ranking dos milionários pessoas da Argélia, Lituânia, Tanzânia e Uganda.

Você pode gostar