Por dentro da costa brasileira

Velejador mostra em série na TV como está a preservação do litoral do país

Por karilayn.areias

Rio - Velejador desde os 10 anos de idade, o conservacionista brasileiro João Lara Mesquita mostra, a partir desta semana na TV, como está a preservação do litoral do Brasil. Serão apresentadas 62 unidades de conservação federais marinhas do país, em episódios do programa ‘Mar sem Fim – Revisitando a Costa Brasileira’.

Velejador vai mostrar em série na TV como está a preservação do litoral do paísDivulgação

A estreia é hoje, às 19h, na TV Cultura. O programa tem o apoio da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza. Os primeiros cinco programas mostrarão as unidades de conservação marinhas visitadas por João Lara Mesquita no final de 2013, nos estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, como por exemplo a Reserva Biológica Marinha Arvoredo (foto).

“Quero mostrar ao público o papel que as áreas protegidas desempenham no ecossistema marinho e as poucas ações que são realizadaspara preservar o nosso litoral”, afirma Mesquita.

Na próxima etapa, o programa ‘Mar sem Fim’ vai apresentar as unidades de conservação do Paraná. A viagem pelo litoral paranaense foi realizada em abril, quando Mesquita saiu de Paranaguá com destino a Guaraqueçaba. A série ‘Mar sem Fim’ vai ao ar duas vezes por semana: os programas inéditos serão veiculados aos domingos, às 19h e reprisados aos sábados, às 8h30.

Faber-Castell iniciou novo projeto de reflorestamento%2C na ColômbiaDivulgação

Reflorestamento e geração de renda

Para celebrar o Dia de Proteção às Florestas, que foi quinta-feira passada, a Faber-Castell iniciou novo projeto de reflorestamento, na Colômbia, contra a erosão que avança no norte rural daquele país. Cerca de 51 agricultores trabalham na plantação e cultivo de 2 mil hectares de eco-florestas de Gmelina arborea, conhecida como ‘Melina’. O objetivo é fornecer matéria-prima para a produção dos ecolápis de madeira plantada da Faber Castell.

Para isso, os agricultores forneceram parte de suas terras — que já haviam sido usadas principalmente para pastagem de gado. Em troca do cuidado com as árvores, os agricultores se beneficiam com parte das receitas de venda da madeira.

O projeto florestal faz parte de um programa de reestruturação em larga escala nos municípios ao longo do Rio Magdalena, que foram seriamente afetados pelo excesso de pastoreio e a erosão natural do solo. O projeto não visa apenas salvar a região ecologicamente (que ainda é atingida por inundações e perdas de colheitas), mas também estabilizar economicamente estes municípios.

Boas ações

Projeto da ONG Escola de Gente, o grupo teatral Os Inclusos e os Sisos levará a peça ‘Ninguém mais vai ser bonzinho - em esquetes’ a 6 cidades, mês que vem, com patrocínio da Vale. No Rio, a turnê passará por Mangaratiba. As apresentações são grátis e com todas as medidas de acessibilidade: intéprete de Libras, audiodescrição das cenas, programas em braile etc.

A Escola de Cinema Darcy Ribeiro aceita, até dia 25, inscrições para as 35 vagas destinadas a moradores de comunidades de baixa renda do Rio para o Curso Avançado de Realização Cinematográfica. Os candidatos devem ter experiência em audiovisual e indicação de ONGs parceiras. Acesse: www.escoladarcyribeiro.org.br

Quatro cariocas da Zona Norte, selecionados pelo Programa de Música & Orquestra Instituto GPA, estão na Berklee College of Music, em Boston, EUA. O instituto os contemplou com bolsas integrais, que cobrem todosos gastos. Lucas Queiroz, 18 anos, Marcela Romão, 20, Natan Perrout, 19, e Gabriel Vailant, 18, retornam mês que vem ao Brasil.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia