Sucesso nas compras: Como ensinar o filho a preservar

É importante passar ensinamentos a elas sobre preservação do dinheiro e dos recursos naturais

Por bferreira

Rio - As crianças são muito observadoras e seguem os exemplos que estão a sua volta. Por isso, é importante passar ensinamentos a elas sobre preservação do dinheiro e dos recursos naturais.

O primeiro passo é implementar a mesada na rotina da casa. A criançada vai aprender o valor do dinheiro, da poupança e até matemática. Com esse hábito, os pequenos aprendem que dinheiro se conquista e passam a valorizar o que recebem. Mas lembre-se: é preciso supervisionar os gastos. O mais importante é poupar o que sobrar. Então, não deixe o seu filho gastar tudo.

A educação e os valores morais são base da família e de toda a nossa sociedade. Aproveite o que aprendeu e transmita para os filhos. O mundo precisa de crianças conscientes.

Por Marco Quintarelli

PERGUNTA E RESPOSTA

“Tenho muita preocupação em educar os meus filhos para enfrentar dificuldades no futuro, principalmente sobre economizar dinheiro e recursos naturais. Eu dou mesada a eles, é correto? Você tem algumas dicas para me ajudar?”

Mirelli Silva, Tijuca

A conscientização de consumo deve ser feita desde cedo. Segundo especialistas, as crianças, a partir dos três anos de idade já podem e devem ser orientadas sobre a utilização correta de dinheiro e recursos naturais. Quando seu filho começar a pedir para comprar as coisas que ele quer, já está mais do que na hora de começar a orientá-lo para um consumo consciente.

O uso do “cofrinho”, por exemplo, ensina a economizar, a contagem do dinheiro, a troca de moedas por notas e o significado de seus valores. Ou seja, a mesada justificada e controlada é o início do ensinamento de como cuidar bem de seu dinheiro.

Mas não existem regras com relação à mesada, e sim algumas atenções que se fazem necessárias. Uma boa forma de determinar um valor é reparar no gasto habitual da criança e orientá-la ainda sobre uma parte do dinheiro para projetos futuros. A poupança deve ser sempre incentivada. Outra ação é a valorização do ganho. Seu filho deve ter a consciência de que não é fácil ganhar dinheiro e por isto não devemos gastá-lo sem planejamento. Até mesmo se ele pensa em se divertir.

Já em relação aos recursos naturais, uma das melhores maneiras de envolver as crianças no bom relacionamento com o meio ambiente é falar com eles sobre o que elas podem fazer. Quando crianças sabem que elas estão ajudando a salvar a natureza e proteger a vida animal, elas são mais propensos a manter esses hábitos até mesmo quando você não está prestando atenção.

Dessa forma, a criançada se sente útil e até um herói ajudando a “salvar o planeta”. Fale sobre como água chega a sua casa, economia de energia, coleta seletiva e os efeitos positivos da conservação da água para que os pequenos saibam por que é tão importante não gastar sem necessidade e manter nosso planeta limpo.

Marco Quintarelli é consultor do Grupo AZO. Segunda-feira, Sucesso nos Concursos

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia